Fast Retailing não atinge expectativas para o terceiro trimestre

A Fast Retailing, proprietária da Uniqlo, sofreu alguns altos e baixos nos últimos meses e, apesar de algumas vendas saudáveis ​​em junho, não atingiu as estimativas para o terceiro trimestre do seu ano fiscal.


Uniqlo

A empresa não atingiu as estimativas de lucro para o período encerrado a 31 de maio, que registou 44,64 mil milhões de ienes (411 milhões de dólares), face a 44,18 mil milhões de ienes um ano antes. Os analistas previam um valor superior a 47 mil milhões de ienes.

A receita da empresa também não atingiu as estimativas, apesar de registar aumento de 7,3% para 555,1 mil milhões de ienes, um crescimento relativamente saudável, considerando as condições desafiadoras dos últimos três meses. No entanto, a empresa ainda espera uma receita de 2,3 biliões de ienes para o ano inteiro, com lucro líquido de 165 mil milhões de ienes.

Então, o que realmente aconteceu durante o último trimestre? As vendas da empresa no Japão caíram 0,5% e o seu lucro operacional caiu 7,5%, embora parcialmente motivado pela mudança de data da grande liquidação da Uniqlo, que passou a ser realizada em junho, em vez de maio. A empresa já havia informado no seu relatório de vendas da Uniqlo referente ao mês de junho que esse movimento impulsionou as vendas a preço total.

As vendas e os lucros operacionais da Uniqlo fora do Japão aumentaram 15% no terceiro trimestre, uma vez que a China, o Sudeste Asiático e a Oceania tiveram um bom desempenho e devem continuar essa tendência no quarto trimestre.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER