×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
13 de mar. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Feira italiana de cosméticos, Cosmoprof, é adiada devido ao novo coronavírus

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
13 de mar. de 2020

A Cosmoprof Worldwide Bologna, feira de cosméticos que acontece anualmente em Bolonha (Itália), foi adiada novamente devido à pandemia de COVID-19. O evento, que estava marcado para os dias 12 e 15 de março, foi remarcado para o início da semana de 11 a 15 de junho, acabando por ser reagendado recentemente para os dias 3 a 6 de setembro.


 
Após a evolução da pandemia e os novos regulamentos governamentais, o organizador do evento, BolognaFiere Cosmoprof Spa, anunciou a decisão de adiar mais ainda a data do salão, que agora será realizado juntamente com a Cosmopack e a Cosmo Perfumery & Cosmetics, entre 3 e 6 de setembro, enquanto a Cosmo Hair Nail & Beauty Salon acontecerá de 4 a 7 de setembro.
 
“A Cosmoprof foi desde sempre um evento internacional, que atraiu anualmente mais de 265.000 visitantes de 150 países a Bolonha. Hoje, as medidas restritivas em vigor, limitam a presença de compradores em Itália, distribuidores e retalhistas dos principais mercados da Europa, Ásia e América nos próximos meses, e o nosso evento corre o risco de perder a força vital", afirmou Enrico Zannini, Gerente Geral da BolognaFiere Cosmoprof SpA. "Hoje, mais do que nunca, somos chamados a tomar medidas de responsabilidade, a proteger os investimentos e as atividades de produção das nossas 3.000 empresas expositoras e apoiar o sector".
 
Uma decisão compartilhada por Renato Ancorotti, presidente da Cosmetica Italia, citada no comunicado divulgado pelas empresas: “Após uma série de avaliações e análises das necessidades de empresas e operadores, entendemos e compartilhamos a decisão tomada pelo nosso parceiro BolognaFiere em querer reprogramar o evento para setembro. Neste momento, a feira e a indústria precisam mais do que nunca de se unirem e de concordar que esta decisão será crucial para a recuperação do sector na fase pós-coronavírus".
 
Itália é o país europeu mais afectado pela pandemia, deixando mais de mil mortos e mais 15.100 infectados, sendo mais de 1.150 pessoas em UTIs. Para combater a propagação da doença, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, decretou quarentena no país inteiro, com fecho de empresas, restaurantes, escolas, entre outros. 
 

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.