×

FHCM lança em Paris plataformas dedicadas à alta costura e ao vestuário masculino com YouTube, Google, Instagram e Facebook

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
30 de jun de 2020
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A Fédération de la Haute Couture et de la Mode (FHCM), o órgão dirigente da moda francesa, criou duas novas plataformas dedicadas a apresentar as estações de alta costura e de roupa masculina no mês de julho em Paris. E, num passo sem precedentes, a FHCM anunciou também, segunda-feira (29 de junho), que tinha feito uma série de acordos com o YouTube, Google, Instagram e Facebook para as próximas temporadas digitais.

Uma associação de várias dezenas de casas de moda das principais ligas - incluindo a Chanel, Christian Dior, Hermes, Louis Vuitton e Yves Saint Laurent -, a FHCM revelou também que tinha assinado uma parceria com a Launchmetrics para desenvolver o novo núcleo digital, para apresentar as próximas estações. Como referido, a temporada de alta costura será realizada de 6 a 8 de julho, enquanto a temporada de roupa masculina decorrerá de 9 a 13 de julho.
 

Desfile da Chanel, em Paris,aquando daapresentação da sua coleção de alta costura primavera-verão2020 - © PixelFormula


A temporada de alta costura de três dias abre com Schiaparelli, às 10 horas da manhã de segunda-feira, e termina com Valentino, às 18 horas da tarde de quarta-feira. Abrangendo 33 casas, a época contará com a participação de praticamente todas as principais casas de alta costura de Paris - a Chanel, Dior, Giambattista Valli. Para além disso, os principais costureiros não francesas são todos exibições de planeamento - Elie Saab, Iris van Herpen, Ralph&Russo e Viktor&Rolf, entre outros.

No entanto, a Givenchy, que recentemente nomeou um novo diretor criativo, Matthew Williams, estará ausente, enquanto a estreia de um designer convidado  para a Jean Paul Gaultier, Chitose Abe da Sacai, foi adiada para janeiro próximo.

Dadas as complicações acrescidas e inovadoras da encenação das primeiras estações digitais francesas, muitas pessoas esperam um processo algo bizantino - com acesso aberto a muitos eventos, e recursos de portas abertas para outros. Os editores já começaram a receber e-mails das principais marcas mundiais, notificando-as das senhas necessárias para a revelação de vários eventos online.
 
O objectivo final das novas plataformas é abrir as portas a uma audiência global muito maior, ao mesmo tempo que restringe o acesso a eventos chave da indústria a profissionais reconhecidos. A FHCM estabeleceu uma parceria com a Hylink, a maior agência de comunicação digital independente da China, para cooperar com as mais importantes redes sociais chinesas.


FHCM


Espera-se que as duas estações sejam altamente experimentais - e incluirão vídeos virais; entrevistas "nos bastidores"; filmagens dos bastidores; comentários e debates.
 
Uma revista online, criada em cooperação com uma escola de moda dirigida principalmente à gestão, o Institut Français de la Mode, "reunirá conteúdos adicionais (entrevistas, elaboração de ideias, zooms) fornecidos por casas, instituições culturais interessadas, meios de comunicação e outros colaboradores", de acordo com um comunicado da FHCM.
 
Além disso, a organização prometeu uma série de eventos (conferências, conversas, concertos, visitas culturais...), que serão organizados por diferentes casas e parceiros. Mais uma vez, alguns destes eventos serão reservados a profissionais.
 
Num movimento relacionado, o Sphère, o showroom profissional da FHCM dedicado às marcas jovens, será também realizado online e será especificamente acolhido na plataforma online da Paris Fashion Week Menswear. O Sphère desenvolveu parcerias com a plataforma de vendas B2B Le New Black e com a Grand Shooting, processando imagens e assegurando a qualidade para cada casa participante.
 


"Estamos agora no auge da revolução digital, que só foi acelerada pela crise de COVID-19. A digitalização da Semana da Moda nunca irá substituir os eventos presenciais, mas irá enriquecer e ampliar largamente a expressão criativa e a comunicação", disse Pascal Morand, presidente executivo da FHCM, num lançamento da Launchmetrics.
 
Além das redes sociais, a FHCM estabeleceu uma parceria com o Canal +, que irá criar um canal de eventos para a moda parisiense com um canto digital sem assinatura. Estabeleceu também uma parceria com o The New York Times para transmitir os vídeos do calendário oficial dos dois eventos num espaço dedicado no website do jornal diário.
 
Finalmente, a FHCM afirmou esperar contribuições de toda uma série de meios de comunicação e organizações culturais, incluindo a Rádio Nova de Paris, um dos parceiros da Federação; o Musée du Louvre; Musée des Arts Décoratifs, Musée de la Mode de la Ville de Paris e Théâtre du Châtelet.
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.