×
Por
AFP-Relaxnews
Publicado em
7 de jan. de 2015
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Figura Fashion de 2014: Nicolas Ghesquière

Por
AFP-Relaxnews
Publicado em
7 de jan. de 2015

Relaxnews – Todas as atenções estavam viradas para o ex-estilista da Balenciaga, o atual diretor criativo da casa de moda francesa Louis Vuitton em 2014, ano em que este resolveu deixar o passado para trás.

Enquanto em 2013 os especialistas do mundo da moda coroaram Alexander Wang e seu sucesso (por enquanto) na cadeira de diretor de criação da Balenciaga, ex-posto de Ghesquière, em 2014 o foco dirigiu-se para o estilista francês e sua nova função.

O estilista francês Nicolas Ghesquière. Foto: AFP | Bertrand Guay


Da sua coleção de estreia para a temporada Outono-Inverno 2014, revelada em março passado, à coleção Resort apresentada em Mónaco (onde a marca foi convidada pelo Príncipe Albert e pela princesa Charlene) e à coleção Primavera 2015, mostrada em Paris, Ghesquière conseguiu gerenciar um trio de desfiles com coleções que combinavam com o estilo refinado e a grandeza confiante da sua ambição.

Ele reimaginou também a estética das campanhas da marca, contratando não apenas um, mas três fotógrafos de renome (Annie Leibovitz, Bruce Weber e Juergen Teller) para clicarem sua primeira coleção de pronto-a-vestir para Louis Vuitton.

E o vestuário? Ele assumiu um posto que havia sido ocupado antes apenas por um estilista (a lenda americana da moda Marc Jacobs) e o dominou, com sua mistura e assinatura de cores em tons retro e silhuetas perfeitamente modernas.

E o futuro? Quando questionado em novembro último pelo Wall Street Journal sobre se estava a cogitar uma linha homónima, ele foi honesto e falou: "Estaria mentindo se dissesse que não gostaria de fazer isso". Embora esteja comprometido com seu trabalho na Vuitton por ora, mal podemos esperar para ver o que ele faria com uma linha própria.

Segunda posição: Alexander Wang

O estilista americano continuou sua travessia de sucesso do Atlântico, liderando equipas em Paris para a Balenciaga e sua própria marca em Nova Iorque. Como se isso não bastasse, Wang também embarcou na tendência "Health Goth" ("gótico saudável", tradução livre), momento ideal para mostrar uma coleção-cápsula desportiva, absurdamente 'fashion' para a H&M, seguida de uma nova linha de jeans com uma campanha 'sexy' digna de manchetes.

Terceira posição: Anna Wintour

A maior das grandes damas da moda, a editora da Vogue americana e diretora artística global da Condé Nast, teve mais um ano de muito sucesso. No início do ano, o Costume Institute reinaugurou o Anna Wintour Costume Center, batizado em homenagem à editora, após passar por uma reforma de dois anos. Em dezembro, ela recebeu também o prémio de mérito ilustre (Outstanding Achievement Award), nos British Fashion Awards, em sua cidade natal, Londres.

Copyright © 2023 AFP-Relaxnews. All rights reserved.