×
368
Fashion Jobs
MINGA LONDON
Ecommerce Manager
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
MINGA LONDON
Head of Creative Content / Art Director
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
SALSA
IT Retail Systems Specialist – Oportunidade de Suporte e Participação em Projetos de IT
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
BROWNIE
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
SANDRO
Sales Assistant 12hr Corner Porto h/m
Trainee · LARAMIE
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Algarve Shopping
Efetivo - CLT · GUIA
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Oeiras Parque
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Eci Lisboa - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Gestor de Loja - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
TAPESTRY
Sales Associate ii - ce pt Vila do Conde (20-39 Hours)
Efetivo - CLT · Vila do Conde
SALSA
Estágio Curricular - People & Talent
Estágio · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Estação Viana - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Viana do Castelo
THE KOOPLES
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m)
Efetivo - CLT · Quarteira
Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de jun de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Filial britânica da Victoria's Secret vai à falência

Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de jun de 2020

A filial britânica da famosa marca norte-americana de lingerie, Victoria's Secret, declarou falência, ameaçando 800 postos de trabalho, depois de ter sofrido o encerramento devido à pandemia do coronavírus COVID-19.

Contudo, em 2019, a Victoria’s Secret já havia anunciado fechar 53 lojas, dada a concorrência de startups e grandes retalhistas. Segundo os números então divulgados pela L Brands, detentora da marca, as vendas em loja caíram 7% durante o quarto e último trimestre de 2018. 


Falência dafamosa marca de lingerie,Victoria’s Secret,ameaça 800 postos de trabalho - Victoria's Secret


A empresa pediu agora falência, no Reino Unido, e a Deloitte foi nomeada administradora, como foi anunciado num comunicado de imprensa de sexta-feira (5 de junho).

A marca tem 25 lojas no Reino Unido e 800 empregados, 785 dos quais beneficiam do regime de trabalho a tempo reduzido criado pelo governo.
Esta falência não diz respeito às atividades online no Reino Unido, uma vez que estas não são propriedade da própria sucursal no Reino Unido. A fim de trazer a marca de volta ao país, a Deloitte está a considerar renegociar os contratos de arrendamento das lojas com os seus proprietários, e/ou encontrar um comprador.

"Este é mais um golpe no sector retalhista britânico e o mais recente exemplo do impacto da pandemia de COVID-19 no sector retalhista", afirma Rob Harding da Deloitte. "O efeito de contenção, combinado com os desafios mais vastos que as lojas físicas enfrentam, criou uma necessidade de financiamento para este negócio e, por conseguinte, levou à sua falência", explica.


Victoria's Secret ameaça falência antes da pandemia - Instagram: @victoriassecret


No entanto, a empresa optou por um regime de falência pouco vinculativo, que lhe permite continuar a atividade sem pressões por parte dos seus credores.
A pandemia já precipitou a falência da cadeia britânica de vestuário e mobiliário doméstico Laura Ashley e da cadeia de lojas de departamento Debenhams.

A empresa-mãe americana, Victoria's Secret, não foi poupada às dificuldades, depois de ter sido muito popular no início dos anos 2000. Confrontada com problemas financeiros, anunciou em maio o encerramento de 250 lojas na América do Norte, e avisou que outras poderiam seguir-se nos próximos dois anos. E ainda devido à pandemia, o seu proprietário, a empresa americana L Brands, cancelou anteriormente a sua venda ao fundo Sycamore Partners, que havia concordado em pagar 525 milhões de dólares para assumir o controlo (55% do capital).

A super-modelo portuguesa Sara Sampaio, ícone de beleza internacional, representa a Victoria's Secret Portugal, com loja no aeroporto de Lisboa.
 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.