Givenchy apresenta o seu homem do futuro em Florença

Convidada de honra do Pitti Uomo, a Givenchy conquistou um grande sucesso na noite de quarta-feira com um espetáculo de impacto imerso na vegetação exuberante do enorme parque da Villa Palmieri, um edifício do século XIV situado nas colinas repletas de oliveiras de Fiesole, não muito longe de Florença, com 25 hectares de jardins. Clare Waight Keller, diretora artística da marca parisiense do grupo LVMH, não poderia ter sonhado com um cenário mais evocativo para revelar a sua primeira coleção inteiramente masculina.


O homem de Clare Whaight Keller oscila entre passado e futuro - Givenchy

Com os convidados espalhados por toda parte, sentados em cadeiras de jardim nas áreas mais remotas do parque, sob gazebos, perto de um lago ou ao longo de caminhos cobertos de cascalho, subitamente ouve-se alguém marcar um número de telefone e depois a encadear números até ao infinito numa música techno.
 
Sob o brilho do crepúsculo, os primeiros modelos surgem a um passo cadenciado, esgueirando-se entre palmeiras, magnólias e limoeiros, ao longo das sebes baixas e bem cortadas, antes de terminarem a sua maratona subindo um relvado em declive para desaparecerem num bosque.

O homem Givenchy é esbelto e desportivo, perfeitamente equipado para este exercício. Nada de sapatos clássicos para ele, mas sim sneakers com ares de sapatos de neve, botas de ranger ou sapatilhas brancas que lhe conferem imediatamente uma atitude esportiva, completada por óculos de sol de aviador e grandes correntes usadas à cintura.

Este homem é ágil em anoraques-coletes feitos em tecidos coreanos ultra-leves metalizados e brilhantes. Também usa corta-ventos que o envolvem gentilmente. As parkas em nylon de veludo escuro e as longas gabardinas brilhantes, em azul profundo, de aspeto quase líquido, são particularmente desejáveis.
 
Mas, esta coleção para a primavera-verão 2020 não propõe apenas sportswear. Longe disso. Os casacos em brocado prateado trazem um toque de luxo ao conjunto, enquanto os fatos são numerosos, disponíveis em diferentes volumes: curtos e mais perto do corpo, ou com maxi-casacos e calças évasés largas.

Clare Waight Keller trabalhou especialmente as calças, peça-chave da moda masculina, que apresentou numa dúzia de tipologias, enquanto o casaco é desconstruído com um grande regresso do modelo de três botões com ombros maleáveis, onde se sente uma forte influência da década de 1990, um período que obceca particularmenta a criadora britânica.


A coleção masculina para a primavera-verão 2020 marca o regresso do casaco de três botõesGivenchy - Givenchy

Na verdade, trata-se de uma espécie de viagem no tempo e através do mundo para a qual Clare Waight Keller nos convida. Do século XIX à era digital, de Paris às colinas florentinas. Inspirando-se tanto em Fleurs du mal de Baudelaire, com um lado de poeta maldito, como ilustra uma gabardina bege clara usada sobre o tronco nu com calças pretas, uma écharpe fina amarrado ao pescoço, com num street style bem ancorado no seu tempo. A designer esboça o seu homem através de 60 looks masculinos, alguns dos quais apresentados por mulheres.

"O homem Givenchy é uma fusão de diferentes estilos, alternadamente dark e romântico, com um toque de aristocracia britânica e, ao mesmo tempo, uma atitude moderna. Sem esquecer o elemento poético. Mas, é também um homem eclético e cada silhueta tem a sua própria atitude", explica a criadora, enquanto os grandes balões brancos luminosos flutuando sobre as árvores ficam vermelhos e a música é amplificada para uma noite festiva que se anuncia longa.
 
Com este desfile que ficará na memória, o Pitti Uomo e Florença proporcionaram uma oportunidade única à Givenchy de pôr a sua moda masculina em destaque antes de esta se juntar ao calendário parisiense em janeiro de 2020. Com o seu menswear, a maison espera projetar-se no futuro, propondo em particular colaborações com outras marcas icónicas, como a fabricante de calçado japonesa Onitsuka Tiger, à qual a marca francesa se associou nesta temporada para revisitar o famoso modelo de sapatilhas "Mexico 66", cujas duas versões, em preto e branco, foram reveladas durante o desfile e serão comercializadas a partir desta quinta-feira.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER