×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de set. de 2021
Tempo de leitura
7 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Golden Goose: 20.º aniversário em skate flutuante na Lagoa de Veneza

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de set. de 2021

Golden Goose comemorou o seu 20.º aniversário com a atuação dinâmica de um campeão olímpico de skate, numa pista que flutuou sobre a famosa Lagoa de Veneza (património mundial da UNESCO), na noite de segunda-feira (6 de setembro).


Panorâmica de Veneza, que é formada por mais de 100 pequenas ilhas na lagoa no Mar Adriático - DR


O diálogo entre caballerials (truque de skate), backsides e air-riding encheu o ar, enquanto o atleta olímpico que é a atual sensação americana – o skateboarder profissional, Cory Juneau – executava uma série de acrobacias desafiadoras da gravidade. E, ao ritmo de um pôr-do-sol que transformava o cenário, tendo como pano de fundo a Basílica San Giorgio Maggiore, obra-prima palladiana do século XVI, faiscada de um ouro poeirento.
 
No centro das atenções, Juneau chegou ao local numa lancha a motor, exibindo-se como uma estrela de rock ou profeta. Antes da sua exibição, uma série de belos modelos de skate correram para a pista de madeira, construída em 2008 por 500.000 euros e instalada durante uma década dentro de um antigo cinema em Milão, antes de ser colocada por uma grua gigante na barcaça veneziana.

Os whoops e os aplausos que saudaram cada anchor grindburley e airwalk, enquanto Juneau e o seu bando subiam e saltavam sobre a linha do horizonte veneziano pareciam sublinhar o notável crescimento da Golden Goose.
 
Fundada em 2000 por Alessandro Gallo e Francesca Rinaldo, um casal de skaters apaixonado por sneakers, a marca teve uma ascensão verdadeiramente estimulante, alimentada não por uma, mas por duas gigantescas empresas de investimento: Carlyle e Permira.
 
Em julho último, a Permira concluiu a aquisição de uma participação maioritária na marca italiana de sapatilhas de luxo. A Carlyle, que adquiriu a marca em 2017, manteve a sua participação minoritária. Fontes de mercado estimaram o negócio como uma operação de 1,28 mil milhões de euros.
 
Como resposta a um pedido para definir o ADN da Golden Goose, Gallo disse ao site FashionNetwork.com: "É o que a Francesca e eu fizemos com os nossos dias e para onde quer que viajássemos e o que aprendemos e trouxemos de volta em cada vez".
 
Começado numa base de tentativa e erro, pela dupla que nunca recebeu ensino formal em Moda, recorrendo a alfaiates locais, a marca ganhou tração com a sua fácil tomada de conhecimento do savoir-faire e artesanato italianos.

Na última década, à medida que as receitas da Golden Goose cresciam rapidamente, a marca mudou de proprietário três vezes numa década. Antes da Carlyle, o grupo era controlado pela Ergon Capital. À medida que cada novo proprietário investia capital, a marca crescia rapidamente a nível internacional, passando para mais de 100 lojas diretas na Ásia, Europa, Médio Oriente e América. Embora o que realmente despertou o interesse global foram os seus sneakers de meia estrela, que cresceram para alcançarem o estatuto de culto, tornando-se o calçado de eleição de super estrelas como Taylor Swift e Selena Gomez, e influencers como Olivia Palermo, a famosa socialite e personalidade de televisão americana de ascendência latina.
 
Concebidos deliberadamente para parecerem vividos, com marcas de arranhões, os sneakers eram também ideais para a prática de skate, como se viu no desempenho de Cory Juneau. A Golden Goose acaba de se associar ao campeão olímpico norte-americano, que ganhou uma medalha de bronze em Tóquio 2020, e que é oriundo do sul da Califórnia.


O skateboarder profissional Corbin Harris com o CEO da Golden Goose Silvio Campara e o skateboarder olímpico Cory Juneau no evento da Golden Goose - Foto: Golden Goose


Daí o título do evento, "Da Venezia a Venezia", encenado como a cidade mais bela do mundo celebra o 1600.º aniversário da sua fundação, e duas semanas após os desfiles de moda de grandes nomes como a Valentino, Dolce & Gabbana e Alberta Ferretti.
 
Para a ocasião, Juneau também se apresentou com um novo par exclusivo de sneakers, o "10F1", realizando truques exuberantes, enquanto os convidados bebiam Aperol spritz com a DJ Brina Knauss, que atuou pouco antes do pôr-do-sol. Uma pequena frota de espectadores em barcos Riva e lanchas rápidas reuniu-se à volta do evento quando passou o iate "Eos" da economista e estilista belga Diane von Fürstenberg – a qual conservou o apelido do ex-marido, príncipe Egon von Fürstenberg – a caminho do Festival de Cinema de Veneza.
 
"Eu queria celebrar a capacidade de Veneza de fundir culturas através da água. Quando se fecha os olhos e pensa em Veneza, e na Califórnia pensa-se definitivamente no sol, nas palmeiras, nos surfistas e nos skaters, mas acima de tudo no mar e na água. A mesma coisa acontece aqui em Veneza, o primeiro elemento em que se pensa é a água. E não há nada mais dinâmico e estimulante do que a água. Assim, a ideia de pegar neste grande símbolo da 'Venice Beach', uma pista de skate, e colocá-lo na água em Veneza foi apenas uma forma incrível de celebrar o skateboarding. O que é muito mais do que um desporto. É uma cultura, e a Golden Goose não se trata tanto de estilo, mas sim de cultura, uma cultura ativa", explicou o CEO Silvio Campara, quando questionado sobre o objetivo da noite.
 
A Golden Goose conheceu um rápido crescimento sob a direção do experiente Campara, que trabalhou para Alexander McQueen e Giorgio Armani antes de se especializar em compras e de se juntar à Golden Goose como diretor comercial em 2013.


Performance da DJ Brina Knauss, no evento da Golden Goose - Foto: Golden Goose


Perguntando a Campara o que o atraía para a marca, este respondeu: "O zumbido e a energia, juntamente com o seu extremo e enorme potencial. Em 2013, quando entrei, a Golden Goose ganhava 18 milhões de euros por ano com 17 empregados e agora está nos 300 milhões de euros e 800 empregados, com mais de 150 lojas em todo o mundo. É também espantoso que a marca pareça muito relevante para tantas pessoas.
 
Após o show, os convidados foram transportados ao longo do Grande Canal para descobrir o mais recente empreendimento de Gallo, um hotel de vanguarda chamado "Venice Venice". Embora o hotel ainda esteja em construção, já se podia sentir a visão evocativa de Gallo: desde as estátuas de mármore do Cristo sofredor no hall de entrada até às belas tapeçarias contemporâneas do chão ao teto.
 
O Veneto foi durante muito tempo um centro de excelência para o calçado italiano, por isso não é de surpreender que a Golden Goose tenha nascido na região, onde os gostos de Christian Dior e Louis Vuitton produzem os seus sapatos da mais alta qualidade. O que distingue a Golden Goose é a forma como a marca fabrica à mão os seus sneakers, calçado e pronto-a-vestir, dando-lhe um acabamento vintage que é o seu estilo de assinatura (bem como o logótipo da estrela brilhante). Embora seja desportiva e ostente alguns dos melhores casacos de couro Perfecto de toda a Itália, a Golden Goose adora os seus slogans: Delicately Feminine e Audaciously Masculine.


Cory Juneau em atuação no evento da Golden Goose - Foto: Golden Goose


A Golden Goose não é a única marca italiana com laços estreitos à cultura do skate; a Palm Angels em Milão iniciou o negócio depois de um criativo que trabalhava em Marketing para a Diesel, Francesco Ragazzi, ter publicado um livro de reportagens fotográficas sobre skateboarders no sul da Califórnia. Embora o maior financiamento que recebeu signifique que a Golden Goose é um player muito maior no setor.
 
A Permira também contratou alguns talentos de gestão de sucesso. Nomeou, em particular, Maureen Chiquet como presidente não executiva. Chiquet, que subiu nas fileiras da L'Oréal e Gap, antes de se tornar CEO da Chanel durante 15 anos até 2016, certamente acrescenta peso, influência e vasta experiência à direção.
 
"O que adoro na Golden Goose é que cada produto transmite uma sensação de aventura", entusiasmou-se a comentar Maureen Chiquet.


Um par de sneakers de homem mais vendido da marca para a estação de outono-inverno 2021 - DR


A Permira também tem um historial comprovado na moda, tendo adquirido a Valentino e, depois da difícil transição após a reforma do designer fundador da marca com o mesmo nome, vendeu-a de forma muito lucrativa à família real do Qatar; e também ressuscitou a icónica marca de calçado britânica Dr. Martens dos seus altos e baixos, levando-a a uma alta valorização.
 
Sob a égide de Campara, a Golden Goose abriu confiantemente lojas em locais improváveis mas prestigiosos, tais como a flagship de Paris, situada praticamente nas margens do Sena.
 
"Essa foi a minha primeira loja de sempre", recordou Campara. "E mudou a história da marca. Porque Paris é Paris, goste-se ou não, Paris é a janela para o mundo. E quando se escolhe uma loja para uma marca que realmente depende do boca a boca, é preciso pensar muito no local, porque diz tanto. E o facto é que a nossa loja está situada entre as galerias de arte, e mesmo em frente ao Louvre. E isso transmite ao nosso público: "Sou a Golden Goose, sou uma obra de arte e estou aqui para vocês. Venham e desfrutem. Essa foi a decisão, e valeu mesmo a pena".
 

Golden Goose | From Venice To Venice

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.