Google investe nos smartwatches da Fossil

São Francisco, 18 de janeiro de 2019 (AFP) - A Google vai comprar por 40 milhões de dólares uma parte da tecnologia de relógios conectados do grupo americano Fossil, anunciaram as empresas na quinta-feira. Embora o investimento seja mínimo em termos financeiros para a gigante de Mountain View, este ilustra, no entanto, o seu interesse no crescente mercado dos acessórios eletrónicos para usar, os "wearables".


Smartwatches - Fossil

A Google poderá, portanto, lançar o seu próprio smartwatch, ao estilo do AppleWatch ou do Fitbit. O mercado é impulsionado por utilizações fitness e de saúde, com modelos equipados, por exemplo, com sensores de frequência cardíaca.
 
Uma parte da equipa de Pesquisa e Desenvolvimento que está a trabalhar na Fossil numa "tecnologia atualmente em desenvolvimento ligada aos smartwatches" juntar-se-á à Google, que se torna proprietária dessa tecnologia, de acordo com o comunicado.

A Fossil lançou-se no domínio dos smartwatches em 2015 ao comprar a Misfit por 260 milhões de dólares. 

A IDC estima que o mercado dos wearables atinja os 125,3 milhões de unidades em 2018, um aumento de 8,5% em relação a 2017, um crescimento que deve continuar nos próximos anos.
 
Em 2019, a percentagem de americanos com um relógio conectado será superior a 10%, segundo a eMarketer.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Moda - AcessóriosRelojoariaNegóciosInovações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER