×

Greta Thunberg vence prémio Gulbenkian para Humanidade no valor de um milhão de euros

Publicado em
20 de jul de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

"Estou extremamente honrada e muito agradecida por ser distinguida com o Prémio Gulbenkian para a Humanidade. Significa muito para mim e espero que me ajude a fazer melhor pelo mundo", publicou a ativista sueca, Greta Thunberg, na sua conta de Instagram (@gretathunberg), segunda-feira (20 de julho).

A ativista admitiu ainda, no mesmo vídeo, que 1 milhão de euros “é mais dinheiro do que consigo imaginar” e garantiu o apoio a “diferentes organizações e projectos que trabalham para ajudar pessoas na linha da frente, afectadas pela crise do clima e crise ecológica".


Imagem de vídeo publicado na conta do Instagram de Greta Thunberg - Instagram @gretathunberg


A Fundação Calouste Gulbenkian, com sede em Lisboa, divulgou também na sua conta de Instagram (@gulbenkian), esta vencedora da primeira edição do prémio Gulbenkian para a Humanidade. Greta Thunberg vai receber um milhão de euros que aplicará em ações de combate às alterações climáticas, através da fundação com o seu próprio nome.

Greta Thunberg vai começar pela campanha SOS Amazonia, dedicada a ajudar as populações da Amazónia a enfrentarem a pandemia do coronavírus COVID-19, com 100 mil euros.

Outros 100 mil euros serão encaminhados para a Stop Ecocide Foundation, que pretende criar a figura criminal do “ecocídio”, no caso de atentados em massa contra o meio ambiente e a natureza. Trata-se da única campanha global com este enfoque exclusivo, Segundo a ONG Stop Ecocide Foundation, sediada na Holanda e com estatuto caritativo (ANBI).

A Fundação anunciou ainda, no seu site, que o Prémio Gulbenkian para a Humanidade, atribuído anualmente, no valor de 1 milhão de euros, “pretende distinguir pessoas e/ou organizações de todo o mundo cujas contribuições para a mitigação e adaptação às alterações climáticas se destacam pela originalidade, inovação e impacto. (…) A ciência indica-nos que os impactes das alterações do clima têm avançado a um ritmo mais acelerado do que o previsto(…). Sem uma mudança drástica, as consequências continuarão a ser devastadoras para a humanidade, em especial para aqueles que se encontram em situação de maior vulnerabilidade”.


Ativista agradece prémio Gulbenkian para a Humanidade, através de um vídeo publicadona conta do Instagram - Instagram @gretathunberg


“O Prémio Gulbenkian para a Humanidade sublinha o compromisso da Fundação Calouste Gulbenkian para com a urgência da ação climática. Em particular, ambiciona acelerar a transição para uma sociedade neutra em carbono, mitigar os efeitos negativos das alterações climáticas para as pessoas, para o ambiente e para a economia e promover uma sociedade mais resiliente e preparada para as alterações globais do futuro, protegendo em especial os mais vulneráveis.”

Ainda a propósito do surto de COVID-19, a Fundação Calouste Gulbenkian criou um fundo de emergência de 5 milhões de euros para apoiar cinco áreas: Saúde, Ciência, Sociedade Civil, Educação e Cultura.

Calouste Sarkis Gulbenkian (1869-1955) foi um homem de negócios, colecionador de arte e filantropo de origem arménia, nascido no Império Otomano, que adquiriu nacionalidade britânica em 1902, morrendo em 1955, em Lisboa. Capital portuguesa onde passou os últimos anos da vida e onde estabeleceu no testamento que aí seria construída a sede de uma fundação internacional com o seu nome, em benefício de toda a humanidade.
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.