Grupo LVMH regista crescimento de 10% em 2018

O líder mundial do luxo, proprietário de 70 marcas, incluindo Dior, Bulgari e Moët & Chandon, divulgou os seus resultados anuais na terça-feira, 29 de janeiro, após o fecho do mercado. As vendas totais do grupo totalizaram um recorde de 46,8 mil milhões de euros, 10% acima do obtido no ano anterior. O crescimento orgânico das vendas foi de 11% e "todos os grupos de negócios registaram excelentes desempenhos", disse a LVMH.


Louis Vuitton

Os resultados anuais aumentaram drasticamente, impulsionados pelo desempenho da Louis Vuitton, apesar da desaceleração do crescimento chinês e do movimento dos "coletes amarelos" em França no final do ano. Em relação ao quarto trimestre, o desempenho foi um pouco inferior ao resto do ano, com crescimento orgânico das vendas de 9% (+10%, excluindo o impacto da suspensão das concessões dos aeroportos de Hong Kong).

Mas, ao contrário do esperado, a divisão de moda e artigos de couro à qual pertence a Louis Vuitton, principal centro de lucro do grupo, acelerou fortemente o ritmo no final do ano. O crescimento orgânico subiu 17%, em vez dos 11% esperados, após um aumento de 14% em nove meses. O lucro operacional atual estimado pelo grupo para o ano fiscal de 2018 é de 10 mil milhões de euros, um aumento de 21%. A margem operacional atual é de 21,4%, também em alta, de 1,9 pontos percentuais. O lucro líquido consequentemente também subiu, para 6,4 mil milhões de euros, ou +18%.
 
"A LVMH teve um novo ano recorde de vendas e resultados. O resultado operacional atual, em particular, ultrapassa os 10 milhões de euros. A desejabilidade das nossas marcas, a criatividade e a qualidade dos nossos produtos, a experiência única oferecida aos nossos clientes, o talento e o compromisso das nossas equipas foram os pontos fortes do Grupo que fizeram novamente diferença. A LVMH continuará em 2019 com uma forte dinâmica de inovação, investimentos direcionados, combinando tradição e modernidade, visão de longo prazo e reatividade, espírito empreendedor e sentido de responsabilidade. Num ambiente que permanece incerto, podemos contar com a desejabilidade das nossas marcas e a agilidade das nossas equipas para fortalecer ainda mais o nosso avanço no mundo dos produtos de alta qualidade em 2019”, declarou Bernard Arnault, presidente e CEO da LVMH.

Com a Reuters

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER