Gucci apresenta desfile de máscaras na abertura da Semana da Moda de Milão

Máscaras de todas as cores, formas e tamanhos tomaram conta da passarela da Gucci na quarta-feira, quando a marca de luxo italiana deu início à temporada outono-inverno de Milão com um desfile eclético, rico em padrões, cores e acessórios de cabeça.


Gucci outono-inverno 19 - Camera Nazionale della Moda Italiana

Sob um caleidoscópio de luzes e rodeadas de espelhos, Alessandro Michele, diretor criativo da Gucci, apresentou modelos com acessórios de cabeça compostos por máscaras que cobriam parcial ou totalmente os seus rostos, por vezes com espigões, ear cuffs alongados, lembrando elfos, bem como peças de bronze intricadamente esculpidas.
 
As notas da apresentação foram intituladas “A máscara como um corte entre o visível e o invisível” e os convidados receberam uma dica do que esperar com um convite tipo papel machê na forma de uma máscara de Hermafrodito.
 
“Brincar com a mágica ambiguidade das máscaras representa uma ocasião para recuperar as raízes criativas de estar vivo”, podia ler-se no comunicado da Gucci.

A coleção de Michele incluiu uma mistura de blusas estampadas, algumas com inserções de rendas, vestidos curtos brilhantes, malhas coloridas e casacos de lã bordados, usados com colarinhos com espigões ou peças mais longas em jeito de colar, bem como punhos de pelo ou cachecóis colocados sobre um ombro.
 
Coloridos estampados de arlequim decoravam vários looks, alguns tops eram brilhantes e plissados, reminiscentes da moda disco da década de 1970, e por vezes os laços eram amarrados nos tornozelos das calças dos fatos, que foram apresentados em formas grandes, com coletes ou gravatas para as mulheres.

A marca, propriedade da Kering, que viu as suas vendas florescerem graças à renovação feita por Michele, também apresentou muitas combinações bordadas e brilhantes. Os casacos eram impermeáveis em xadrez, estampados ou simples. Houve também uma seleção de looks vermelho total.
 
O calçado consistia em loafers, botas coloridas e algumas modelos também usavam joelheiras.
 
Para os homens, fatos risca de giz soltos, casacos cintados, calças largas ou de cintura alta, bem como uma oferta de malhas coloridas usadas com calças estampadas.

O Semana da Moda de Milão é a terceira etapa da temporada de desfiles outono- inverno 2019/2020, que começou em Nova Iorque e também inclui eventos em Londres e Paris.
 
Milão é o lar de pesos-pesados da moda como Giorgio Armani, Versace, Prada e Dolce & Gabbana. Na quinta-feira, a Fendi mostra a última coleção do ícone da moda Karl Lagerfeld, que morreu na terça-feira.

Por todo o mundo têm sido feitas homenagens ao homem considerado um ícone da indústria, mais conhecido por ajudar a rejuvenescer a casa francesa de alta costura Chanel.

"É uma das figuras mais icónicas da moda, mais criativo, generoso", disse a influenciadora digital e jornalista brasileira Erika Santos. "É uma grande perda".

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2019 Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER