×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
28 de mai. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Guess regista aumento nos lucros graças a margens mais elevadas

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
28 de mai. de 2021

A marca de pronto-a-vestir Guess?, Inc. (Guess), com sede em Los Angeles, alcançou um lucro líquido de 12 milhões de dólares (9,85 milhões de euros) ou 0,18 dólares (0,15 euros) por ação diluída no primeiro trimestre, encerrado a 1 de maio de 2021. Revelado na quinta-feira, este número representa um bom aumento em relação aos prejuízos sofridos pela empresa no mesmo período de 2019 e 2020.


A Guess melhorou consideravelmente as suas margens no primeiro trimestre - Instagram: @guess / @vicoolyasaida


No mesmo período do ano anterior, a pandemia de coronavírus alastrava-se e, como resultado, muitas lojas foram encerradas. Assim, no primeiro trimestre de 2020, a Guess teve um défice de 157,7 milhões de dólares (129,47 milhões de euros) ou 2,40 dólares (1,97 euros) por ação diluída. No primeiro trimestre encerrado a 4 de maio de 2019, as perdas líquidas da empresa já eram de 21,4 milhões de dólares (17,57 milhões de euros) ou 0,27 dólares (0,22 euros) por ação diluída.
 
Em comparação com a situação nos primeiros três meses do exercício de 2020, o crescimento do lucro da marca não é surpreendente, tendo em conta que a sua receita líquida cresceu 99,8% no primeiro trimestre. Esta passou de 260,3 milhões de dólares (213,7 milhões de euros) em 2020 para 520 milhões de dólares (426,91 milhões de euros) este ano, devido à melhoria da situação: no primeiro trimestre de 2020, as vendas foram severamente afetadas pela crise sanitária. Excluindo os efeitos de câmbio, o aumento ainda é de 90,3%.

Foi na Europa que a receita da empresa cresceu mais, aumentando 127,1% em termos homólogos. Nas Américas, o aumento é de 108,5%, com crescimento de 75,6% na receita resultante do atacado em toda a região. Na Ásia, a receita aumentou 37,8% e a receita de licenças 66,4%.
 
Mas, quando se compraram estes resultados com os de 2019, a receita do primeiro trimestre da Guess cai 3%, ou 5%, excluindo os efeitos de câmbio. Portanto, o crescimento deve-se principalmente à margem operacional de 5,1% da empresa no trimestre, o que representa uma expansão de mais de 900 pontos base em relação ao mesmo período de há dois anos.
 
Paul Marciano, cofundador e diretor criativo da Guess, explica: "Acreditamos fortemente que o nosso bom desempenho se deve diretamente ao trabalho de transformação que colocámos em prática na empresa. Esta transformação afeta todos os setores da nossa atividade e inclui projetos de revalorização da nossa marca e do nosso produto, a aceleração da nossa atividade de comércio eletrónico, a otimização da nossa pegada global e do nosso portefólio de marcas, a reorganização das nossas equipas em todo o mundo e a redução significativa de custos em todas as nossas operações.”

Devido à atual incerteza causada pela pandemia de Covid-19, a Guess não forneceu uma previsão financeira. No entanto, a empresa disse esperar que as receitas do segundo trimestre e do ano inteiro caiam ligeiramente (cerca de 5%) em comparação com os mesmos períodos de 2019.
 
Carlos Alberini, CEO da Guess, acrescentou: “Continuamos focados na implementação do nosso plano de ação estratégico e agora acreditamos que atingiremos uma margem operacional de aproximadamente 8,6% ao longo do ano. Além disso, estamos bem posicionados para cumprir o nosso objetivo de margem operacional a longo prazo de 10%, um ano antes do anunciado anteriormente. Isso marcará uma etapa decisiva para a nossa empresa. "

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.