Guimarães propõe criação de eco-parque industrial

O presidente da Câmara de Guimarães propôs a criação de um eco-parque industrial, como forma de cooperação ambiental entre as empresas e com isso potenciar a inovação associada às preocupações ambientais. “Para competir e estar na vanguarda, é fundamental inovação associada à cooperação ambiental entre as empresas”, disse Domingos Bragança.


Num concelho onde a ITV representa cerca de 70% da actividade económica e mais de dois terços do total das exportações, a proposta do autarca foi lançada durante a reunião do Conselho Consultivo para o Investimento e Emprego, a primeira no actual mandato.

No encontro, o autarca vincou a ideia de que a cooperação entre o tecido empresarial local e os centros de investigação, designadamente a Universidade do Minho, é fundamental para que as empresas ganhem competitividade por via da inovação associada às preocupações ambientais.

A criação de um eco-parque industrial seria, assim, um modelo através do qual o tecido empresarial poderia potenciar os benefícios da evolução tecnológica aplicada à salvaguarda do ambiente e à sustentabilidade.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

TêxtilIndústria
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER