H&M: aumento dos stocks pesa na rentabilidade do segundo trimestre

A gigante marca sueca de prêt-à-porter Hennes e Mauritz (H&M) informou na quinta-feira (28) que registou uma queda na sua rentabilidade no segundo trimestre de 2018, marcada pelo aumento nos stocks e pela queda nas vendas em alguns mercados-chave.


A 20 de junho, a H&M inaugurou a sua flagship parisiense, ampliada e redesenhada no distrito de Haussmann - H&M

De março a maio, o lucro líquido da empresa contraiu 21%, para 4,6 mil milhões de coroas suecas (446 milhões de euros), pressionado pela transformação da cadeia de abastecimento. Por outro lado, a receita aumentou 1,5% para 60,4 mil milhões de coroas, graças ao excelente dinamismo das vendas no norte e no leste da Europa. Por outro lado, nos Estados Unidos, Alemanha e França, três dos principais mercados do grupo, as vendas diminuíram.
 
"Sem luz ao fundo do túnel para a H&M, Karl-Johan Persson (CEO) continua a falar sobre as tendências positivas, mas, infelizmente, os resultados mostram algo diferente, uma verdadeira deceção", escreveu no Twitter o analista Joakim Bornold da Nordnet.
 
Num ano, os stocks aumentaram 13%, uma proporção definida como "muito elevada" pelo grupo, devido a um desequilíbrio no conjunto de lojas, que a H&M vai tentar corrigir durante o período de promoções no terceiro trimestre, praticando descontos adicionais. Além disso, a gigante sueca pretende racionalizar a cadeia logística para "tornar o fornecimento ainda mais rápido, mais flexível e mais eficiente", disse Karl-Johan Persson num comunicado.
 
Enquanto continua a desenvolver a sua oferta online, a H&M continua a abrir lojas em novos mercados: Ucrânia e Uruguai, em 2018, e Bósnia Herzegovina, em 2019. O grupo escandinavo possui 4.801 lojas em todo o mundo.
 
A H&M continua a ser a principal marca do grupo e a maioria das novas aberturas serão desta marca. O grupo também administra a Cos, & Other Stories, Monki, Weekday e Cheap Monday, e também tem vindo a abrir lojas destas marcas, mas em menor escala, para se focar na reorganização da H&M.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER