H&M regista queda no lucro líquido no primeiro trimestre

Estocolmo, 27 de março, 2018 (AFP) - O gigante grupo sueco de prêt-à-porter Hennes e Mauritz (H&M) anunciou na terça-feira (27) um declínio de 44% no lucro líquido no primeiro trimestre do ano fiscal de 2018, devido à queda nas vendas (-1,7%) e descontos sazonais significativos.


H&M regista queda no lucro líquido no primeiro trimestre - H&M

O lucro líquido do período de dezembro de 2017 a fevereiro de 2018 foi de 1,37 mil milhões de coroas suecas (135 milhões de euros) em comparação com 2,46 mil milhões um ano antes. A faturação caiu 1,7%, para 46,2 mil milhões. "O volume de vendas, combinado com um inverno excecionalmente frio, teve um efeito negativo nas vendas da coleção de primavera", explicou o diretor geral do grupo, Karl-Johan Persson. Na Alemanha, o maior mercado da H&M, as vendas caíram 6% em euros num ano, e em França - o quarto maior mercado do grupo - caíram 10%.

A marca também está a enfrentar dificuldades para vender o seu stock, que teve alta de 8% em moeda local entre os primeiros trimestres de 2017 e 2018. "Os stocks estão acima do esperado, o que levará a um aumento nas remarcações no segundo trimestre de 2018, em relação ao mesmo trimestre do ano passado", acrescentou o CEO.

O grupo sueco espera, no entanto, um aumento de 25% no seu e-commerce durante todo o ano, apesar da concorrência de gigantes como Amazon e Alibaba. "As vendas online do grupo aumentaram em cerca de 20% neste trimestre”, informou a H&M.

Para 2018, o grupo planeia abrir 220 novas lojas e entrar em dois novos mercados: Ucrânia e Uruguai. A H&M continua a ser a principal marca da grupo, e vai continuar a liderar as aberturas de lojas. O grupo também detém as marcas Cos, & Other Stories, Monki, Weekday e Cheap Monday, cujas vendas têm vindo a aumentar no e-commerce e nas lojas físicas. Cerca de 90 novas lojas destas marcas devem ser inauguradas em 2018.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosDistribuiçãoNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER