×
375
Fashion Jobs
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Centro Comercial Vasco da Gama (m, f)
Efetivo · Lisboa
TIFFOSI
Comprador de Moda (m/f)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo · Alicante
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Forum Coimbra e Coimbra Shopping (m, f)
Efetivo · Coimbra
SHON MOTT
Sales Assistant
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Braga Parque - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Braga
H&M
Sales Advisor Part-Time Para Madeira
Efetivo · Funchal
H&M
Sales Advisor Part-Time Para Fórum Montijo
Efetivo · Montijo
CH CAROLINA HERRERA
Vendedor/a Lisboa Full Time
Temporario · LISBOA
THE FEETING ROOM
Sales Assistant
Temporario · PORTO
H&M
Sales Advisor Part-Time Para Cascais Shopping
Efetivo · Alcabideche
CONFIDENCIAL
Senior Sales Assistant
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Dolce Vita Tejo (Ubbo) - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Amadora
RALPH LAUREN
Sales Associate Part Time/ Vendedor de Loja (Part Time)
Efetivo · Modivas
RALPH LAUREN
Sales Associate Part Time / Vendedor de Loja (Part Time)
Efetivo · Modivas
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Évora Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Évora
TIFFOSI
Store Manager/ Gerente de Loja
Efetivo · Beja
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Centro Comercial Lisboa (f/m)
Efetivo · Lisbon
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Centro Comercial Lisboa (f/m)
Efetivo · Lisbon
Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
28 de jun de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

H&M: aumento dos stocks pesa na rentabilidade do segundo trimestre

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
28 de jun de 2018

A gigante marca sueca de prêt-à-porter Hennes e Mauritz (H&M) informou na quinta-feira (28) que registou uma queda na sua rentabilidade no segundo trimestre de 2018, marcada pelo aumento nos stocks e pela queda nas vendas em alguns mercados-chave.


A 20 de junho, a H&M inaugurou a sua flagship parisiense, ampliada e redesenhada no distrito de Haussmann - H&M


De março a maio, o lucro líquido da empresa contraiu 21%, para 4,6 mil milhões de coroas suecas (446 milhões de euros), pressionado pela transformação da cadeia de abastecimento. Por outro lado, a receita aumentou 1,5% para 60,4 mil milhões de coroas, graças ao excelente dinamismo das vendas no norte e no leste da Europa. Por outro lado, nos Estados Unidos, Alemanha e França, três dos principais mercados do grupo, as vendas diminuíram.
 
"Sem luz ao fundo do túnel para a H&M, Karl-Johan Persson (CEO) continua a falar sobre as tendências positivas, mas, infelizmente, os resultados mostram algo diferente, uma verdadeira deceção", escreveu no Twitter o analista Joakim Bornold da Nordnet.

Num ano, os stocks aumentaram 13%, uma proporção definida como "muito elevada" pelo grupo, devido a um desequilíbrio no conjunto de lojas, que a H&M vai tentar corrigir durante o período de promoções no terceiro trimestre, praticando descontos adicionais. Além disso, a gigante sueca pretende racionalizar a cadeia logística para "tornar o fornecimento ainda mais rápido, mais flexível e mais eficiente", disse Karl-Johan Persson num comunicado.
 
Enquanto continua a desenvolver a sua oferta online, a H&M continua a abrir lojas em novos mercados: Ucrânia e Uruguai, em 2018, e Bósnia Herzegovina, em 2019. O grupo escandinavo possui 4.801 lojas em todo o mundo.
 
A H&M continua a ser a principal marca do grupo e a maioria das novas aberturas serão desta marca. O grupo também administra a Cos, & Other Stories, Monki, Weekday e Cheap Monday, e também tem vindo a abrir lojas destas marcas, mas em menor escala, para se focar na reorganização da H&M.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.