×
352
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
PR / Influencers Management
Efetivo · BRAGA
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Country Manager Iberica Textile
Efetivo · PORTO
SALSA
Ecommerce Product Manager – Desenvolvimento do Negócio Digital da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
FARFETCH
Account Manager (Italian Speaker)
Efetivo · PORTO
LION OF PORCHES
Copywriter
Efetivo · MINDELO
SPORT ZONE
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - Compensation (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
FAÇONNABLE (RETAIL)
Vendedor/a - 40h - Freeport
Temporario · ALCOCHETE
HACKETT LONDON (RETAIL)
Vendedor/a - Part Time - Outlet Freeport
Temporario · LISBOA
CONFIDENCIAL
Subgerente de Loja Shopping Center Lisboa Inicio Imediato (m/f)
Temporario · LISBOA
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
31 de mar. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

H&M regista aumento nas vendas e nos lucros

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
31 de mar. de 2022

O Grupo H&M está a recuperar da devastação dos últimos dois anos e, na quinta-feira, anunciou bons resultados de vendas e lucros para o primeiro trimestre (de dezembro a fevereiro). No entanto, as vendas continuam a sofrer com o impacto da pandemia e o lucro antes de impostos foi muito inferior ao que os analistas esperavam, já que a gigante da moda continuou a investir no negócio e absorveu os efeitos do coronavírus.


H&M Group


No entanto, a segunda maior retalhista de moda do mundo obteve um lucro antes de impostos de 282 milhões de coroa suecas (27 milhões de euros), após sofrer uma perda de 1,39 mil milhões de coroas suecas no ano anterior.
 
No geral, as vendas foram bastante positivas, uma vez que "a boa receção das coleções permitiu uma maior proporção de vendas a preço completo e uma redução nos custos das promoções", segundo explica a empresa. Algo que contribuiu para um aumento de 18% das vendas em moeda local, ou 23% em moeda sueca, para 49,166 mil milhões de coroas suecas.

Por seu lado, o lucro bruto passou de 19 mil milhões para 24,62 mil milhões de coroas suecas, com a margem bruta a aumentar de 47,6 para 49,3%. O lucro operacional passou de uma perda de 1,128 mil milhões de coroas suecas para 458 milhões, e o lucro líquido subiu para 217 milhões. No ano passado, a empresa havia sofrido uma perda de mil milhões de coroas suecas no primeiro trimestre.
 
"As vendas e os lucros do trimestre sofreram os efeitos negativos da pandemia em muitos dos principais mercados do grupo", indicou a H&M, acrescentando que “os resultados também foram afetados pelo aumento das iniciativas relacionadas com o crescimento, principalmente em tecnologia e na cadeia de aprovisionamento".

As vendas no início do segundo trimestre (de 1 a 28 de março) permaneceram numa tendência positiva, subindo 6% em moedas locais. No entanto, este número está abaixo do que teria sido registado se o conflito entre a Rússia e a Ucrânia não existisse. Excluindo a Rússia, a Bielorrússia e a Ucrânia, o aumento é de 11%. O grupo suspendeu as suas operações nesses países, uma medida que afeta um total de 185 lojas e as vendas digitais na Rússia.
 
A empresa continua a sua expansão para novos mercados e, este mês, inaugurou a primeira loja H&M no Camboja usando o modelo franchising. Em 2022, a H&M também se estreará no Equador, Kosovo e Macedónia do Norte e (através de acordos de franchising) na Costa Rica e Guatemala. Em 2023, a H&M planeia abrir a sua primeira loja na Albânia.
 
Quando divulgou os resultados, a empresa publicou também o seu relatório de sustentabilidade, fazendo alusão a “objetivos climáticos ainda mais reforçados, triplicando o uso de materiais reciclados e reduzindo substancialmente o uso de embalagens de plástico”.

A CEO Helena Helmersson declarou: "Ao encerrar o ano passado com vendas em níveis pré-pandemia e uma sólida posição financeira, conseguimos iniciar o ano com mais iniciativas para criar uma base ainda melhor para o crescimento a longo prazo. Estas iniciativas consistem principalmente em desenvolver ainda mais a experiência do cliente, expandido, por exemplo, ainda mais a oferta e integrando os canais de venda, e continuar a investir em infraestruturas como a tecnologia e a cadeia de aprovisionamento, mas também em energias renováveis e materiais sustentáveis.”
 
“Além das consequências gerais da pandemia, como as interrupções e os atrasos na cadeia de aprovisionamento, alguns dos nossos principais mercados foram afetados por uma nova onda de coronavírus durante o primeiro trimestre. Apesar disso, registámos uma recuperação nas vendas em lojas físicas em comparação com o ano passado, enquanto as vendas digitais continuaram a ter um bom desempenho, o que demonstra a importância de ter canais físicos e digitais que se reforçam e se complementam mutuamente."

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.