×
303
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
PR / Influencers Management
Efetivo · BRAGA
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Country Manager Iberica Textile
Efetivo · PORTO
SALSA
Ecommerce Product Manager – Desenvolvimento do Negócio Digital da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
SPORT ZONE
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
PEPE JEANS (RETAIL)
Vendedor / Vendedora - Coimbra
Efetivo · COIMBRA
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa - CDI - Part-Time - 30h - m/h
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Madeira Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Funchal
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Funchal Rua - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Funchal
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Alma Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Coimbra
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - CDD 15h - 6 Meces - Porto Norte H/F
Temporario · SENHORA DA HORA
Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de abr. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Henkel continua a manter os negócios na Rússia enquanto a União Europeia prepara urgentemente novas sanções

Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de abr. de 2022

A Henkel continuará por enquanto a fazer negócios na Rússia, disse na segunda-feira (4 de abril) o presidente do grupo alemão de bens de consumo, acrescentando que as atividades da empresa no país estão sujeitas a restrições. Isto depois das empresas estrangeiras terem deixado em massa o país, na sequência dos atuais 27 Estados-membros da União Europeia (UE) punirem quase todos os setores da economia russa.


O grupo parou todos os investimentos, bem como as medidas de publicidade e patrocínio no país no início de março - Reuters


"Isto é por vezes visto de forma muito crítica pelo público. Portanto, é importante para mim salientar que estamos a aplicar todas as sanções implementadas", disse a presidente Simone Bagel-Trah, aos acionistas, na assembleia geral anual do grupo.
 
Bagel-Trah acrescentou que a direção da Henkel acompanharia de muito perto os atuais desenvolvimentos geopolíticos e tomaria outras medidas, se necessário.

O grupo, que fabrica produtos de consumo, incluindo detergentes para roupa Persil e que tem cerca de 2.500 empregados na Rússia, parou todos os investimentos, bem como a publicidade e medidas de patrocínio no país, no início de março.
 
O diretor financeiro da Henkel, Marco Swoboda, disse na mesma reunião que a empresa se estava a cingir aos objetivos que publicou em janeiro de 2022, embora tenha dito que eram muito ambiciosos dadas as enormes incertezas e o aumento dos custos.
 
Recordamos que o último conjunto de sanções da UE, anunciado como o "quarto" pacote de sanções, estabeleceu (entre outras medidas) uma proibição à exportação de bens de luxo Made in UE acima de 300 euros e a remoção do estatuto de nação mais favorecida da Rússia na Organização Mundial do Comércio.
 
Também na segunda-feira (4), Josep Borrell responsabilizou diretamente a Rússia pelo massacre em Bucha "e noutras cidades ucranianas", reforçando que estes "serão acrescentados à lista de atrocidades cometidas em solo europeu"
 
"A União Europeia vai continuar a apoiar firmemente a Ucrânia e irá avançar, urgentemente, com novas sanções contra a Rússia", afirmou Borrell, garantindo o total apoio ao inquérito das Nações Unidas e à investigação do Tribunal Penal Internacional.
 

© Thomson Reuters 2022 All rights reserved.