×
307
Fashion Jobs
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
20 de out. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Hermès, Louis Vuitton e Chanel no topo do valor de revenda de bolsas em 2022

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
20 de out. de 2022

Pelo segundo ano consecutivo, a Hermès, Louis Vuitton e Chanel continuam a ser as três principais marcas de luxo em termos de retenção de valor de vendas, de acordo com a plataforma de revenda de bolsas de luxo Rebag.


Hermes - primavera-verão 2023 - Womenswear - París - © PixelFormula


De acordo com o relatório Clair de 2022, realizado pela Rebag, as bolsas Hermès continuam no topo da lista, retendo uma média de 103% do seu valor de retalho. A Louis Vuitton segue com 92%, ganhando 12 pontos percentuais em relação ao ano passado, enquanto a Chanel subiu 12%, passando de 75% para 87% de retenção do valor médio, em relação a 2021.

A marca de luxo acessível Telfar experimentou um aumento no valor de revenda, graças à exclusividade e disponibilidade dos modelos de bolsas da marca para a Gen Z, o que levou ao aumento no preço de revenda; os artigos da Telfar foram vendidos a mais de 145% do preço de retalho, de acordo com a Rebag.

Em 2022, os valores médios de retenção da Gucci, Bottega Veneta, Prada e Fendi aumentaram de forma significativa, enquanto o interesse na Gucci aumentou 10%, de 59% para 69%, após um ótimo ano com o lançamento da House of Gucci, bem como da colaboração Hacker Project com a Balenciaga, e a coleção "HA HA HA" com Harry Styles.

A Bottega Veneta, por sua vez, teve um aumento de 10%, passando de 50% em 2021 para 60% em 2022, enquanto que a Prada teve um aumento de 11%, passando de 46% para 57%, com o lançamento da sua colaboração limitada de sneakers com Cassius Hirst e da sua coleção masculina em Milão. Além disso, observações regulares de bolsas Re-Edition em ícones do estilo urbano, como Kaia Gerber, Kendall Jenner e Bella Hadid, reforçaram a procura contínua pelas peças da marca do início dos anos 2000, acrescentou Rebag.

Olhando para o futuro, a Rebag disse que as apostas seguras para investidores em bolsas de luxo incluem a tote bag de couro sintético da Telfar; a bolsa de lona com monograma Louis Vuitton; e a mini bolsa clássica acolchoada Chanel.

Os principais acessórios incluem o porta-cartões de lona com monograma reverso da Louis Vuitton; o porta-cartões calvi duo chevre mysore da Hermès; e a bolsa necessaire "26" de lona com monograma da Louis Vuitton.

"As tendências de compra do consumidor mudaram enormemente no ano passado", disse Charles Gorra, CEO e fundador da Rebag. "O Clair Report deste ano fornece uma visão única de como os clientes estão a comprar e a tomar decisões informadas de compra mais do que nunca. Esperamos que essas informações continuem a trazer transparência ao mercado de luxo como um todo, bem como estendam o ciclo de vida do produto e criem mais circularidade" conclui.

O relatório Clair 2022 da Rebag compila dados do Clair, o índice de avaliação de luxo da Rebag que usa vários factores, incluindo preço de retalho, demanda e pesquisa para determinar o preço exato dos itens Rebag em dinheiro ou crédito. Neste último estudo, os dados foram coletados de julho de 2021 a julho de 2022.
 

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.