×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
23 de jan. de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Hermès vai apresentar a sua coleção de batons em março

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
23 de jan. de 2020

Foi há quase um ano que a FashionNetwork.com deu a notícia, a Hermès vai mergulhar no mundo da maquilhagem. Agora, o mergulho está iminente, já que a casa de luxo lançará em março uma primeira coleção de batons chamada Rouge Hermès, um nome que faz referência à fragrância Rouge Hermès lançada há 20 anos.


Uma loja Hermès aberta recentemente em Vancouver, no Canadá - Hermès Canada


Segundo o Wall Street Journal, que entrevistou Pierre-Alexis Dumas, diretor artístico da Hermès, foram necessários dois anos para a maison desenvolver estes novos produtos. Para operar este lançamento, a Hermès recorreu em 2015 a Agnès de Villers, ex-MAC Cosmetics (Estée Lauder), para dirigir a sua divisão de perfumes e beleza: "Não sou especialista em beleza, sou especialista em Hermès, e quando Agnès de Villers chegou com o seu savoir-faire, tranquilizou-nos e disse-nos que poderíamos fazer isto", explica Pierre-Alexis Dumas ao Wall Street Journal (WSJ).
 
A equipa de beleza da Hermès inclui também Jérôme Touron, diretor criativo da Hermès Beauté desde 2017, que trabalhou anteriormente na Parfums Christian Dior; Christine Nagel, o nariz exclusivo da Hermès desde 2016, que desenvolveu os aromas dos batons; ou Pierre Hardy, diretor criativo de joalharia e calçado da Hermès, que, por sua vez, trabalhou nas embalagens.

Disponível em março em 35 países, nas boutiques Hermès e na loja online da marca, bem como em vários pontos de venda selecionados, esta primeira coleção de batons, que privilegia ingredientes naturais, estará disponível em 24 cores e dois acabamentos diferentes, indica o WSJ.

A maison, que para os seus primeiros produtos concebeu embalagens em metal lacado recarregáveis, deverá lançar novos produtos a cada seis meses. "A Chanel e a Dior são a prova de que no mercado da beleza as grandes casas podem chegar a um público mais vasto. Mas, não esperamos que isso acelere as nossas vendas a curto prazo", disse Pierre-Alexis Dumas no WSJ.

Se a Hermès, cuja divisão de perfumes pesava 5% das suas vendas totais em 2017, optou por desenvolver a sua primeira linha de maquilhagem internamente, outras maisons de luxo optaram por orquestrar esse lançamento através de licenças. Em maio de 2019, por exemplo, a Gucci lançou-se no segmento da maquilhagem lançando sob a égide da sua licenciada de beleza americana Coty também uma linha de batons. A Prada, que em dezembro de 2019 assinou uma licença de beleza com a gigante mundial da cosmética L'Oréal, deverá em breve reinvestir no mercado da maquilhagem, que abandonou há dez anos. Em 2018, foi a Valentino, deixando a sua licenciada Puig, quem também assinou um contrato de licença com a L'Oréal para o desenvolvimento e distribuição de perfumes e produtos de beleza de luxo. Por fim, a Jimmy Choo lançará no primeiro semestre deste ano uma primeira linha de batons e vernizes projetados pela sua licenciada Interparfums.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.