Hugo Boss reduz previsões devido ao difícil mercado dos EUA

A Hugo Boss espera que as vendas e os lucros ao longo do ano se situem no nível mais baixo das suas previsões, devido aos desafios apresentados pelo mercado dos Estados Unidos e apesar do forte crescimento das suas vendas na China, informou esta quinta-feira a marca de moda alemã.



O lucro operacional sobre as vendas do segundo trimestre aumentou 3% para 76 milhões de euros (cerca de 83 milhões de dólares), mais 2% ajustado à moeda para 675 milhões de euros, abaixo da média das previsões dos analistas de 79 milhões e 677 milhões de euros, respetivamente.
 
As vendas caíram 3% nas Américas, o que a Hugo Boss atribuiu à diminuição dos efeitos positivos da reforma fiscal, à debilidade dos negócios com os turistas e a um mercado muito promocional.
 
A Hugo Boss indicou esperar agora que o crescimento das vendas ajustadas à moeda de 2019 se situe no extremo inferior das previsões, com um aumento de um dígito, e que o lucro operacional se situe no limite inferior desta projeção, também com um crescimento de um dígito.

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER