×
333
Fashion Jobs
ADIDAS
Senior Project Manager - Fulfilment Programs (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply / Fulfillment (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Operations Specialist (M/F/D) - HR Services
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Procurement Manager (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sap sd (Afs & s4/Hana) (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply Primary Data (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Supply Chain Management Products - Tms Integration (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Planning Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager Supply Chain (M/F/D)
Efetivo · Porto
SALSA
Marketplaces Account Manager - Oportunidade de Contrubuir Para a Internacionalização da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Apo/Ibp (Snp) Consultant (F/M/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Hcm/sf Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Brand Operating Overheads (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Group Functions Controlling Legal (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Marketing Working Budget (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
Publicado em
17 de fev. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Hugo Boss irá transferir produção de calçado para Portugal?

Publicado em
17 de fev. de 2022

O grupo alemão Hugo Boss anunciou a possibilidade de transferir a sua produção de calçado para Portugal, uma vez que encerrou a fábrica em Scandicci (Itália), passando os acessórios de couro a serem produzidos na Ásia. Mas já há muito que a Hugo Boss (entre outras marcas de luxo como a Guess, Lanvin, Louis Vuitton ou Versace) tem vindo a apostar na qualidade e know-how da indústria portuguesa de calçado, procurando empresas portuguesas do setor para o fabrico das suas coleções, como confirmou o Diário Económico já em 2013. A empresa poderá então dar agora mais trabalho à empresas portuguesas.


O modelo português natural da Guiné Bissau, Fernando Cabral, numa campanha da Hugo Boss - Karacter Agency


Segundo um comunicado da APICCAPS, embora o grupo conte com outra fábrica em Itália, na região de Morrovalle – e opere unidades de produção em Izmir (Turquia), Radom (Polónia) e Metzingen (Alemanha) – a sua aposta na produção de calçado em Portugal passa em muito pela diminuição do preço de custo associado à indústria.

Um relatório publicado pela WWD, na segunda-feira (14 de fevereiro), disse que a Hugo Boss planeia encerrar o seu local de desenvolvimento Scandicci nos arredores de Florença e que iniciou procedimentos para pôr termo ao emprego de 21 empregados. No entanto, a Hugo Boss explicou que está atualmente a trabalhar num plano de atenuação para todos os afetados e que a reorganização está a ter lugar para fazer face à evolução da procura dos clientes e das exigências do mercado.

"A Hugo Boss ajustou recentemente a sua estratégia global em 2021, passando da produção à comercialização e vendas. Neste contexto, e após uma profunda análise interna, a empresa decidiu reorganizar os processos e fluxos de trabalho no seu negócio de calçado e acessórios. Isto, por sua vez, resultou na decisão de encerrar o local de desenvolvimento Scandicci", justificou.

A empresa está assim a passar por um profundo processo de reestruturação, que foi anunciado em agosto de 2021, objetivando atingir a fasquia dos quatro mil milhões de euros de volume de negócios em 2025, para se tornar “uma das 100 marcas líderes no mercado internacional”, como declarou então o CEO do grupo, Daniel Drieder.

Entretanto, o grupo alemão encerrou o ano fiscal de 2021 com um aumento de 43% nas vendas, para os 2.786 milhões de euros – mas ainda assim 3,39% abaixo do que havia registado em 2019, pode ler-se ainda no comunicado da APICCAPS, o qual reforça que "o EBITAD para o ano de 2021 foi de 228 milhões de euros, que compara com os valores negativos de 236 milhões de euros registados em 2020".
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.