×
385
Fashion Jobs
ZIPPY
E-Commerce Business Technician (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
BOUTIQUE DOS RELÓGIOS
Assistente de Vendas
Efetivo - CLT · PORTO
BW GROUP
Fashion Designer
Efetivo - CLT · BRAGA
BWGROUP
Fashion Styling And Production
Efetivo - CLT · BRAGA
CLAUDIE PIERLOT
Vendedor(a) - 30h - CDD 3 Meses - Eci Porto H/F
Trainee · PORTO
TOMMY HILFIGER (RETAIL)
Sales Consultant / Vendedor(a) Tommy Hilfiger 40h - Lisboa - Temporário (1 Mês)
Trabalho temporário · LISBOA
TOMMY HILFIGER (RETAIL)
Store Manager Tommy Hilfiger 40h - Lisboa
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Espaço Guimarães (m/f)
Efetivo - CLT · Guimarães
H&M
Fashion or Print Design Student Placement Summer 2020
Efetivo - CLT · Stockholm
MO
mo - Sales Assistant - Sesimbra
Efetivo - CLT · Sesimbra
MO
mo - Sales Assistant - Mafra
Efetivo - CLT · Mafra
MO
mo - Sales Assistant - Arrábida Shopping
Efetivo - CLT · Greeley
ZIPPY
Zippy - Sales Assistant - Spacio Olivais
Efetivo - CLT · Lisboa
MO
mo - Sales Assistant - Pinhal Novo
Efetivo - CLT · Pinhal Novo
ZIPPY
Zippy - Sales Assistant - Paços de Ferreira (Ferrara Plaza)
Efetivo - CLT · Paços de Ferreira
MO
mo - Sales Assistant - Alverca
Efetivo - CLT · Alverca do Ribatejo
MO
mo - Sales Assistant - Setúbal
Efetivo - CLT · Setúbal

Inditex: lucro líquido aumenta 10% para 1,549 mil milhões no primeiro semestre

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 11 de set de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A Inditex continua a crescer. A gigante galega fechou o primeiro semestre do exercício de 2019, compreendido entre 1 de fevereiro e 31 de julho, com uma faturação recorde de 12,82 mil milhões de euros. Um crescimento de 7% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando as vendas da empresa subiram para 12,025 mil milhões de euros.



Por seu lado, as vendas em lojas comparáveis aumentaram 5%, mantendo o seu firme ritmo de crescimento, com aumentos positivos em todos os formatos e áreas geográficas, tanto em lojas físicas como no canal online, comunicou a empresa à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola esta quarta-feira, 11 de setembro.
 
O lucro líquido foi de 1,549 mil milhões de euros, registando um crescimento de 10% em relação aos 1,409 mil milhões de euros alcançados no mesmo período de 2018. Excluindo o impacto das novas normais internacionais sobre arrendamentos, o Regulamento IFRS, o lucro teria aumentado 7%.

Na mesma linha, o lucro operacional bruto (Ebida) cresceu para 3,447 mil milhões de euros, mais 47% do que no mesmo período do exercício anterior, quando o número se situou em 2,343 mil milhões de euros. Descontado o efeito das normas dos arrendamentos, o aumento seria de 8%.

Por áreas geográficas, o grupo galego informou que o mercado doméstico contribuiu com 15,6% das vendas totais durante os primeiros seis meses do exercício, em comparação com 16,1% no ano anterior. A Ásia diminuiu de 24,5 para 24%, enquanto a Europa cresceu de 44,2 para 44,4% e a América de 15,2 para 16%.
 
Desempenho positivo do modelo de negócio
 
O presidente da empresa, Pablo Isla, sublinhou "o forte desempenho operacional implícito nestes números", destacando "a importância dos investimentos realizados, tanto em loja como em logística e tecnologia, que são um elemento-chave no desenvolvimento da plataforma integrada de lojas e online ao serviço do cliente".

Marcos López, diretor de Relações com Investidores, disse por seu lado que "no primeiro semestre, o modelo de negócio demonstrou as suas melhores virtudes, com um desenvolvimento muito sólido, onde se continuou com a implantação da oferta de lojas e online totalmente integradas", assegurando que se encontram "numa posição ideal para aproveitar as atraentes oportunidades de crescimento que estão adiante".
 
O grupo apontou ainda que as vendas a taxas de câmbio constantes nas lojas e online cresceram 8% entre 1 de agosto e 8 de setembro de 2019, pelo que a direção prevê um crescimento das vendas comparáveis entre 4% e 6% em 2019.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.