×
267
Fashion Jobs
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D) - Maternity Leave Cover
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Technology Consultant - Product & Supply Chain (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Tech Analyst - Digital & Omnichannel/ Manage Business (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Tech Project Manager - Sales Tech (M/F/D)
Efetivo ·
PRIMARK - PORTUGAL
Estágio Curricular Manager Comercial
Efetivo · PORTO
ADIDAS
Service Manager - Sales Services (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Buyer - German/Italian/French/Spanish (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Specialist Payroll (m/f) - HR Services - German Speaker
Efetivo ·
ADIDAS
Sap Consultant - bw4hana/Sac (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Sap Consultant - bw4hana/Sac (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Ariba (M/F/D)
Efetivo ·
SACOOR BROTHERS
Fiel de Armazém (Storekeeper) - c. Comercial Colombo
Efetivo · Lisboa
SPORT ZONE
Financial Controller (m/f)
Efetivo · Maia
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- c. Comercial Ubbo Alfragide
Efetivo · Lisboa
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
FOREO
Marketing Manager - Portugal
Efetivo · LISBON
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Coimbra cc Forum Coimbra - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo ·
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa cc Chiado - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Amoreiras - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Lisboa
ADIDAS
Data Engineer (M/F/D)
Efetivo ·
ADIDAS
Associate Data Engineer (M/F/D)
Efetivo ·
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
16 de mar. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Inditex: vendas aumentam 36% para 27,7 mil milhões de euros

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
16 de mar. de 2022

O grupo de moda galego está a recuperar do golpe da Covid-19, ficando apenas 2% abaixo dos 28,29 mil milhões gerados antes da pandemia. Assim o demonstram os resultados do exercício de 2021, apresentados esta quarta-feira, 16 de março. Conforme indicado pela empresa fundada por Amancio Ortega através de um comunicado, as vendas entre 1 de fevereiro de 2021 e 31 de janeiro de 2022 aumentaram 35,8% para 27,7 mil milhões de euros. Por seu lado, a faturação online ascendeu a 7,5 mil milhões de euros, representando 25,5% das vendas totais registadas pelo grupo com sede em Arteixo.


Sede do grupo em Arteixo - Inditex


Estes números na área do e-commerce representam um crescimento de 14% em 2021 e de 77% em 2020. Assim, o grupo, que a 1 de abril passará a ser presidido por Marta Ortega, prevê que a atividade online represente 30% da sua faturação total em 2024. Para a Inditex, este desempenho coloca a empresa "em posições de liderança mundial no âmbito do comércio eletrónico". No domínio físico, a empresa abriu 226 lojas em 40 mercados.
 
A câmbio constante, as receitas foram 3% superiores às registadas em 2019 (-2% do ponto de vista contabilístico). Por sua vez, o lucro líquido aumentou 193% em relação ao ano passado, para 3,24 mil milhões de euros. Além disso, a posição financeira líquida atingiu um máximo histórico de 9,36 mil milhões de euros, após um crescimento de 24% no exercício.

O presidente da empresa, Pablo Isla, que deixará as fileiras do conglomerado no final de março, após 16 anos a liderar a sua estratégia, declarou: “Após dois anos de pandemia, estes resultados demonstram a grande capacidade de adaptação a qualquer circunstância que caracterize as pessoas que integram esta empresa através de compromisso e talento.”
 
Por seu lado, o CEO Óscar García Maceiras destacou: “A liderança da empresa na profunda transformação digital destes anos coloca-nos numa posição imbatível para o futuro no sentido de oferecermos a melhor experiência na nossa proposta de moda de qualidade e sustentável.”
 
O lucro operacional situou-se em 7,18 mil milhões de euros, enquanto o lucro operacional foi de 4,28 mil milhões, com crescimentos de 57,8% e 184,2%, respetivamente. Paralelamente, a posição financeira líquida registou um crescimento de 24% para 9,36 mil milhões de euros, o que representa um novo máximo histórico.

Ao nível da contribuição fiscal total da Inditex, esta situa-se em 6,09 mil milhões de euros, dos quais 2,42 mil milhões são impostos próprios e 3,67 cobrados.
 

O exercício, por trimestres



Os primeiros três meses do ano foram influenciados pelas restrições sanitárias, que implicaram que 24% do horário comercial não estivesse disponível. Segundo a Inditex, o período caracterizou-se “por uma excelente produtividade das lojas e pelo notável crescimento das vendas online”.
 
Posteriormente, o segundo e terceiro trimestres representaram “máximos históricos em vendas, lucro antes de impostos e lucro líquido, mesmo com menos 11% de lojas disponíveis”, graças ao regresso progressivo da atividade comercial. Para a empresa, estes números refletem “o bom desenvolvimento do plano de otimização de lojas”.

E, no quarto trimestre, este desempenho manteve-se até ao surgimento da variante Ómicron em meados de dezembro passado. Um novo golpe da pandemia que levou a restrições na maioria dos mercados e encerramentos temporários na Áustria, Holanda, Alemanha, Japão, China ou Filipinas. Assim, as vendas em loja foram afetadas, implicando um impacto de 400 milhões de euros (210 em margem bruta e 190 em despesas operacionais).

Após a melhoria da situação sanitária, a atividade voltou a valores positivos. As vendas em loja e online entre 1 de fevereiro e 13 de março cresceram 33% em relação ao mesmo período de 2021 e 21% em relação aos máximos históricos pré-Covid de 2019. Neste período, a faturação da Federação Rússia e da Ucrânia foi de aproximadamente 5 pontos percentuais do crescimento das vendas. Perante "a impossibilidade de garantir a continuidade das operações neste mercado", a 5 de março a Inditex anunciou a suspensão temporária das suas operações na Rússia.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.