Indústria britânica do luxo avaliada em 48 mil milhões de libras

De acordo com um relatório divulgado pela Walpole, a indústria do luxo do Reino Unido contribui com 48 mil milhões de libras por ano para a economia britânica. Isso inclui roupas de marca, calçado, vinhos e outras bebidas, acessórios de luxo, jias e relógios, produtos de beleza e automóveis.


Harrods

Além disso, há sinais de que o setor deve continuar a crescer para atingir um valor estimado de 65 mil milhões de libras até 2024, se o Reino Unido e a União Europeia conseguirem firmar um acordo sobre sua futura relação comercial. Isto porque o setor está cada vez mais focado nas exportações, com 80% da produção a destinar-se aos mercados externos, como União Europeia, América do Norte e China. Este número aumentou 54% desde 2013.

Os compradores internacionais também são responsáveis ​​por uma fatia significativa das vendas de luxo feitas no Reino Unido, com 4,5 mil milhões de libras gastas por residentes estrangeiros em produtos de high-end em 2017. Os chineses, árabes - excluindo o Iraque - e americanos são os três principais compradores.

“Estes números demonstram a excecional contribuição do luxo britânico para a economia do Reino Unido e para a reputação da Brand Britain em todo o mundo”, comentou Helen Brocklebank, CEO da Walpole. "Poucos setores empresariais conseguem atingir um crescimento de quase 50% em apenas quatro anos e, diante de um contexto político desafiador, este é um setor que continua a demonstrar um compromisso em investir em artigos fabricados no Reino Unido e criar empregos sustentáveis no país."

De acordo com os dados levantados, deixar a União Europeia sem um acordo custaria às empresas de luxo britânicas 6,8 mil milhões de libras em receitas de exportação perdidas. "Agora é a hora dos governos demonstrarem um reconhecimento distinto do setor e garantirem uma estrutura adequada para proteger o crescimento das indústrias criativas e culturais de luxo do Reino Unido", acrescentou a CEO da Walpole.

"As marcas de luxo da Grã-Bretanha são o nosso cartão de visita para o mundo. Devemos orgulhar-nos dessas empresas, da sua herança, criatividade, habilidade, qualidade e inovação e da contribuição que nos dão em termos económicos, culturais e diplomáticos. É de vital importância que este setor dinâmico seja promovido e protegido para garantir o seu crescimento a longo prazo", comentou o presidente da Walpole, Michael Ward.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

LuxoIndústria
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER