×
Publicado em
27 de set. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Indústria têxtil investe 138 milhões na bioeconomia sustentável

Publicado em
27 de set. de 2022

A indústria têxtil aposta num novo projeto, o “[email protected]” (bioeconomy at textiles, ou bioeconomia nos têxteis), que cumpre princípios e metas de defesa ambiental e, em simultâneo, desenvolve novas estratégias de conquista de mercados. As sessões já arrancaram, sendo este investimento na bioeconomia sustentável de 138 milhões de euros, com o apoio do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).


Sessões de trabalho conjunto promovidas por um total de 54 entidades - @citeve / Instagram


Segundo António Braz Costa, diretor geral do CITEVE - Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal, 71 dos 138 milhões de euros ajudarão o sector a mudar de paradigma, criando produtos de alto valor acrescentado, tendo como ponto de partida recursos biológicos, em alternativa às matérias de base fóssil, informa a conta de Instagram do CITEVE.

“O objetivo é marcar um novo ritmo e acelerar a mudança, mas sem deixar de garantir e até elevando padrões de qualidade com forte potencial em diferentes segmentos de mercado”, reforça Braz Costa ao Expresso, acrescentando tratar-se de um projeto com “desafios criativos e de investigação e um enorme esforço de investimento”, que passa pela descoberta de novas matérias-primas, desenvolvimento de outras técnicas, tecnologias e equipamentos de fabrico e processamento.

"São passos decisivos para o trajeto de mudança transversal no sector que, em cerca de três anos, permitirá abranger desde as matérias-primas ao design, à investigação e à produção", diz ainda, frisando que o projeto "inclui a promoção do sector em diversos palcos e o robustecimento do prestígio dos têxteis e vestuário de fabrico português”.

Dada a sua dimensão e envolvência, o projeto envolve um total de 54 promotores, entre empresas, universidades, centros tecnológicos e outras entidades que já iniciaram as sessões de trabalho conjunto, indica também em comunicado o CITEVE, que lidera o “[email protected]”.

“Os fundos europeus canalizados a partir do PRR e o investimento dos diferentes promotores constituirão uma oportunidade para, através do [email protected], fazer com que esta reconversão do sector para a bioeconomia sustentável se torne efetivamente possível”, conclui Braz Costa.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.