×
302
Fashion Jobs
DIRETOR(A) INDUSTRIAL
Diretor(a) Industrial
Efetivo · MONACO-VILLE
GIANNI KAVANAGH
PR / Influencers Management
Efetivo · BRAGA
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Country Manager Iberica Textile
Efetivo · PORTO
SALSA
Ecommerce Product Manager – Desenvolvimento do Negócio Digital da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
SPORT ZONE
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Coimbra cc Forum Coimbra - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo ·
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa cc Chiado - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo · LISBOA
PEPE JEANS (RETAIL)
Vendedor / Vendedora - Coimbra
Efetivo · COIMBRA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Madeira Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Funchal
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Funchal Rua - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Funchal
Publicado em
10 de mai. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Inquérito internacional do 'World Footwear' vê aumento no preço do calçado em 8,4%

Publicado em
10 de mai. de 2022

O inquérito internacional do 'World Footwear' – projeto da APICCAPS que avalia as grandes tendências mundiais do setor do calçado – mostra que a inflação e o aumento do custo das matérias-primas levará a um acréscimo de 5% a 20% nos preços de venda ao público, anunciou na segunda-feira (9 de maio) o jornal digital Dinheiro Vivo.


OInquérito internacional do 'World Footwear' da APICCAPS vê um aumento no preço do calçado em 8,4% nos próximos meses - Instagram: @portuguese_shoes


Das 108 respostas recolhidas no inquéritos, 48% vieram de especialistas de países europeus; 22% da Ásia; 14% e 9% da América do Norte e do Sul, respetivamente; e 7% de África, sendo que metade dos inquiridos está ligada à indústria (32%) e ao comércio e distribuição de calçado (18%). A restante metade corresponde a associações, consultores e outros especialistas. 

A maioria acredita também que, nos próximos seis meses, a quantidade de calçado vendido vai crescer moderadamente com os preços, que deverão aumentar em força.

O aumento do custo das matérias-primas e das mercadorias é apontado como a "principal dificuldade" por 84% do setor. Segue-se a mão-de-obra com 40% e as dificuldades financeiras com 28%. A falta de encomendas e as questões de competitividade parecem ter desaparecido, com 51% dos especialistas a estimar que o nível de emprego no setor cresça nos próximos seis meses, e apenas 6% a prever uma quebra.
 
Em termos de consumo, as estimativas apontam para um crescimento de 5,9% a nível global, contando com a variação de dados entre continentes: 2,5% de aumento na América do Norte, 5,2% na Europa, 6,8% em África, 7% na América do Sul e 8,9% na Ásia, acrescenta o inquérito, adiantando que o setor espera que o e-commerce eleve a venda de calçado nos próximos três anos.
 
Já sobre o impacto da guerra por invasão ilegal da Rússia na Ucrânia, 67% dos especialistas acreditam que este seja negativo no negócio e 13% "muito negativo".

Segundo o diretor de comunicação da APICCAPS, Paulo Gonçalves: "O aumento muito significativo das matérias-primas, de forma direta ou indireta por via da guerra na Ucrânia, influenciará sempre os resultados globais das empresas. Mas não deixa de ser uma boa notícia que se antevê já crescimento do consumo mundial de calçado na ordem dos 6%, o que já é um aumento muito interessante. Mas não podemos esquecer que este é um ano atípico. Começamos com dados muito positivos do comércio internacional, mas o grau de incerteza nesta altura é muito elevado", disse.

Em conformidade com estas expectativas, Portugal exportou calçado no valor de 316,6 milhões de euros, nos primeiros dois meses do ano, o que equivale a um aumento de 22,7%. Uma mensagem de esperança, como adiantou também Paulo Gonçalves com base nos dados deste sexto inquérito do World Footwear.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.