×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
3 de jul. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Interparfums adquire participação de 25% na plataforma de comércio eletrónico Origines-Parfums

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
3 de jul. de 2020

A empresa especializada em fragrâncias, Interparfums, anunciou que, através da sua subsidiária maioritária Interparfums SA (IPSA), firmou um acordo com a Divabox para adquirir 25% da sua plataforma de comércio eletrónico Origines-Parfums.

A parceria permitirá à Interparfums introduzir linhas de fragrâncias e produtos projectados para atender a pedidos específicos dos consumidores da plataforma Origines-Parfum. Do mesmo modo, a Divabox beneficiará dos recursos da Interparfums para fortalecer a organização e aumentar a visibilidade online para impulsionar o seu desenvolvimento na Europa.



Interparfums adquire 25% da plataforma de comércio eletrónico Origines-Parfums - Facebook: Interparfums


"Com as vendas online de perfumes e cosméticos a crescer, ano após ano, uma tendência que foi acelerada pela crise sanitária, a IPSA busca a oportunidade de integrar um retalho online desde 2019. Esta associação encaixa-se perfeitamente nessa estratégia", explicou num comunicado Jean Madar, presidente e CEO da Interparfums.

“NO nsso objetivo é ultrapassar o marco de 100 milhões de euros em vendas e tornarmo-nos um líder europeu no comércio eletrónico de perfumes e cosméticos. Essa parceria com a IPSA fornece-nos recursos operacionais e financeiros substanciais para manter o nosso forte ritmo de crescimento", destacou Jean Philippe de Peretti, presidente e CEO da Divabox.

Em 2019, a Origines-Parfums, um player francês importante no mercado de beleza online, tinha uma base de clientes composta por mais de um milhão de pessoas e registou uma receita de 40 milhões de euros.

A Interparfums anunciou que registou uma queda de 46,8% no lucro líquido do primeiro trimestre de 2020, como resultado da crise provocada pela pandemia de COVID-19, que afectou severamente os mercados do Médio Oriente e Ásia.

Face ao contexto da pandemia, a fabricante internacional de fragrâncias adiou o lançamento de vários produtos e campanhas importantes até 2021, incluindo projectos para a Anna Sui, Guess, Jimmy Choo e Kate Spade New York.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.