×
378
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Interparfums: lucros aumentam 16% no início do ano

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 6 de set de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A empresa especializada em perfumes Interparfums, que detém a licença de marcas como Montblanc, Jimmy Choo e Coach, registou resultados ligeiramente acima do esperado no primeiro semestre do ano.


Coach Platinum, perfume masculino da Coach que faz parte do portfólio da Interparfums - Interparfums-Coach


Num comunicado divulgado na quinta-feira (6), a Interparfums informou que registou um lucro líquido semestral de 25,2 milhões de euros, um aumento de 16%, acima das estimativas dos analistas da Factset, de 23 milhões de euros.

A Interparfums explicou que conseguiu aproveitar a diminuição das taxas de impostos dos Estados Unidos, facilitada pela reforma tributária que entrou em vigor a 1 de janeiro. Além disso, o regresso a uma taxa de câmbio euro/dólar de menos de 1,20 a partir de maio permitiu obter “ganho cambial latente”, ampliando a evolução positiva do resultado líquido.

O lucro operacional da empresa também foi ligeiramente superior ao esperado e aumentou 5%, para 34,8 milhões de euros no semestre, com uma margem operacional de 15,9% para (sendo 15,8% um ano antes). Em julho, a empresa já havia indicado que a sua margem operacional deveria exceder os 15% no período.

No entanto, com 1 euro a equivaler a 1,20 dólares, o forte desempenho da empresa provavelmente não deve ser replicado no segundo semestre do ano, devido também às despesas com publicidade, “estruturalmente mais importantes no segundo semestre do ano”, segundo Philippe Santi, vice-presidente executivo da empresa.

Sendo assim, o grupo decidiu não aumentar a sua meta de margem operacional, fixada entre 13 e 13,5% para o ano inteiro.

A receita semestral do grupo, já divulgada em julho, totalizou 218,7 milhões de euros (+ 4,5% ou + 11% a taxas de câmbio constante). No entanto, as vendas estagnaram no segundo trimestre, devido, em parte, às taxas de câmbio desfavoráveis e à falta de lançamentos de novos produtos.

A Interparfums também está à espera da uma faturação de 430 milhões de euros este ano, uma meta um pouco maior do que a do ano passado.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.