×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de abr. de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Interparfums vê queda nas vendas do primeiro trimestre

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de abr. de 2020

Fabricante internacional de perfumes Inter Parfums, Inc. (Interparfums) anunciou, quarta-feira (22 de abril), que as vendas caíram 18,7%, no primeiro trimestre, com as fragrâncias da marca Coach e Guess-branded a ajudarem a compensar alguns resultados negativos da pandemia de COVID-19 em curso.

No primeiro trimestre, terminado a 31 de março, a empresa reportou um total de vendas líquidas de 144,8 milhões de dólares, contra 178,2 milhões de dólares no período do ano anterior de 2019. Em moeda constante, a queda nas vendas trimestrais da Interparfums foi de 17,8%.

As vendas dos produtos do grupo, com base na Europa, caíram 20,6% para 114,1 milhões de dólares, contra 143,7 milhões de dólares no mesmo período do ano anterior. Os produtos com base nos EUA registaram uma diminuição de 10,9% nas suas vendas, que passaram de 34,5 milhões de dólares para 30,7 milhões de dólares.

De acordo com o CEO e chairman da Interparfums, Jean Madar, o forte crescimento das vendas de 35,9%, registadas pela marca Coach e de 28,9% pela marca Guess, ajudou a compensar o decréscimo assinalado pela maioria das outras marcas da empresa. O crescimento na Coach foi impulsionado pelo lançamento da fragrância "Coach Dreams", no início do ano de 2020.


Lançamento da fragrância "Coach Dreams", em 2020,impulsionou as vendas da Coache compensou oprimeiro trimestre da Interparfums - Coach


Todas as outras grandes marcas representadas pela Interparfums, incluindo a Montblanc e Jimmy Choo, registaram quedas nas vendas trimestrais comparáveis, devido em grande parte ao encerramento temporário de um vasto número de pontos de venda, em todo o mundo, como resposta à pandemia do novo coronavírus.
 
A fim de preservar as suas próprias operações, face às perturbações generalizadas, causadas pela crise sanitária mundial, a Interparfums reduziu as despesas e tomou medidas para proteger a sua tesouraria. Como parte destas medidas, a empresa adiou uma série de lançamentos até 2021, incluindo os lançamentos previstos para as marcas Kate Spade New York, Jimmy Choo, Anna Sui e Guess.

"A nossa sólida situação financeira e o modelo de negócio altamente adaptável, deverão permitir-nos suportar esta crise até que possamos novamente fazer crescer o negócio", disse Madar, num comunicado. "Tendo entrado em 2020 com 253 milhões de dólares em dinheiro, equivalentes de caixa e investimentos de curto prazo, e apenas 10,7 milhões de dólares de dívida a longo prazo, temos recursos significativos para cumprir as nossas obrigações presentes e futuras". Estamos agora muito concentrados em salvaguardar as relações com os nossos parceiros, em particular com os fornecedores e clientes".

Jean Madar esclareceu ainda que a empresa entrou no segundo trimestre com mais de 200 milhões de dólares, em numerário líquido, e 47 milhões de dólares em linhas de crédito inexploradas. No entanto, o Conselho de Administração autorizou a suspensão temporária do pagamento dos dividendos trimestrais em numerário da empresa.
 
À luz da incerteza relacionada com a pandemia de COVID-19, a Interparfums não faz projeções para todo o ano fiscal de 2020.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.