×
691
Fashion Jobs
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Braga
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Direct-tO-Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer - Spanish Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo (Snp/Ibp) Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Non-Trade Procurement Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Footwear Buyer
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Apparel Buyer
Efetivo · Alicante
SACOOR BROTHERS
Fiel de Armazém (Storekeeper) - c. Comercial Colombo (m, f)
Efetivo · Lisboa
MINGA LONDON
Digital Marketeer
Efetivo · GUIMARÃES
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant - c. Comercial Norteshopping (m, f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de abr. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Interparfums: vendas sobem 28% no primeiro trimestre

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de abr. de 2021

Após ter visto um quarto do seu volume de negócios amputado em 2020, o grupo Interparfums registou um aumento de 28% no volume de negócios a taxas de câmbio correntes no primeiro trimestre (+34% a taxas câmbio constantes), situando-se em 132,6 milhões de euros. A administração felicita o regresso aos níveis anteriores à crise.


Interparfums


Sendo a segunda atividade mais rentável do grupo, a Jimmy Choo cresceu 53% face ao primeiro trimestre de 2020, para 30 milhões de euros. Alcançando a primeira atividade do grupo, a Montblanc atingiu os 32,5 milhões de euros graças a um aumento de 17%. Ficou, no entanto, longe dos 40,7 milhões de euros do primeiro trimestre de 2019. As fragrâncias Coach registaram receitas estáveis, em 26,2 milhões de euros.
 
Seguem-se as fragrâncias Lanvin, que estão a recuperar: depois de caírem de 14 para 8,4 milhões de euros entre 2019 e 2020, apresentam um crescimento de 75% no primeiro trimestre de 2021, com 14,6 milhões de euros. Lançado recentemente, o negócio Kate Spade totalizou, por sua vez, 5,2 milhões de euros no período, à frente da Boucheron (+41%), Karl Lagerfeld (+65%) e Van Clef & Arpels (+20%), cada um com entre 4,6 e 4,2 milhões de euros. As restantes marcas operadas pela Interparfums apresentam vendas acumuladas de 2,4 milhões de euros.

Geograficamente, os indicadores são verdes em quase todo o lado ao longo deste trimestre, exceto na Europa Ocidental. Zona “afetada pelos diferentes confinamentos, nomeadamente no Reino Unido, Alemanha e Itália”, indica a direção, “e por uma base de comparação desfavorável ligada aos lançamentos das linhas Coach Dreams e L'Homme Rochas no início de 2020”.

No entanto, o grupo apresentou um aumento de 45% no volume de negócios na América do Norte e até 66% nos Estados Unidos, em particular graças ao lançamento de I Want Choo. A Ásia cresceu 36%, regressando aos níveis do primeiro trimestre de 2019. Já o Leste Europeu registou uma explosão de 97%, um sinal da retoma da atividade local, possibilitada nomeadamente pelos perfumes Lanvin.
 
Philippe Benacin, CEO da Interparfums, declarou: “Embora este excelente início de ano (…) confirme o nosso otimismo para os próximos meses, ainda é difícil extrapolar esta tendência para os próximos trimestres, dada a atual falta de visibilidade. Neste momento, antecipamos um volume de negócios na ordem dos 440 milhões de euros para o exercício de 2021, um aumento de 20% em relação a 2020.”
 
O grupo viu o seu volume de negócios desabar 24,1% em 2020, para 367 milhões de euros, devido à pandemia de Covid-19. O seu lucro líquido, por sua vez, caiu 39%, para 30,7 milhões de euros (33,8 milhões de francos suíços).

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.