×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
2 de out de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Isabel Marant: os pré-olímpicos em pós-pandemia

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
2 de out de 2020

Agora sabemos que os Jogos Olímpicos de Paris estão a pelo menos três anos de distância, mas ficamos com uma primeira ideia deles a partir da visão acrobática e dançante que Isabel Marant apresentou na noite de quinta-feira (1 de outubro).


Isabel Marant -primavera-verão 2021 -moda feminina- Paris - Instagram: @isabelmarant


Nesta temporada, Marant colaborou com a trupe de dança (La)Horde, um corpo de dança gímnica, que arrastou a roupa desportiva metálica pelo chão de madeira construído dentro do complexo de apartamentos e jardins de beleza única da cidade, o Palais Royal do século XVII.
 
É provavelmente a praça mais famosa da cidade, onde nomes como Dennis Hopper, Bono, Jack Nicholson e vários desenhadores foram premiados com a Légion d'Honneur, onde Danton traçou a Revolução Francesa, onde Colette escreveu os seus melhores trabalhos.

Os convidados que chegavam, envoltos numa névoa de gelo seco, testemunharam o belo casal de patins, ele a erguê-la ao ar em frente ao gabinete do Ministro da Cultura, no interior do jardim.
 

Isabel Marant -primavera-verão 2021 -moda feminina- Paris


Isabel Marant começou o espetáculo com o grupo da (La)Horde a correr, a saltar e a cair e depois apareceram os primeiros modelos com calças cor-de-rosa prateadas, minissaias cor-de-rosa com conjuntos de túnicas e camisas volumosas a combinarem com botas de cowboy características. Para um encontro, mostrou um aspeto variado, desde vestidos de flamenco para cocktail a vestidos cor-de-rosa, dignos de Katharine Hepburn em Philadelphia Stories. Com muitas pernas ágeis em exposição.

Até os rapazes desta coleção mista usavam camisas apertadas de couro lilás, blusas de poeta vermelho e calças com a parte superior amarrada à cintura.
 
Os bailarinas da (La)Horda dançavam, contudo, em calções de boxe, camisas de desporto sem mangas e calças de jogging stretch, criando coreografias emocionantes. Tudo isto antes de um final em que os dançarinos entraram numa floresta de mãos, agindo como se tivessem desmaiado, caindo quase em êxtase nos braços que os esperavam.

Isabel Marant Spring-Summer 2021 Show


Tudo isto mereceu um enorme grito de aprovação quando a designer levou o seu arco. Numa época em que os estilistas se debatem com a forma de responder à pandemia, principalmente com vestuário que sublinha a proteção, foi bom ver Marant enfatizar o bem-estar físico e a pura alegria da dança e do desporto.

"(La)Horde é a metáfora de um mundo em mudança", disse Marant, que recebeu convidados nos bastidores, usando uma viseira de plástico.
 
Antes de posar para as fotos com um colega, Olivier Rousteing da Balmain, que apareceu descontraidamente vestido com uma camisola desportiva com o nome da marca Marant.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.