J.Crew vai fechar flagship no SoHo

Depois da queda de 12% nas vendas trimestrais e da contínua perda financeira, a retalhista J.Crew fechará a sua flagship localizada na região do SoHo, em Nova Iorque, após vinte anos em atividade.


Facebook: J.Crew

O Business Insider relatou que uma fonte próxima da decisão informou que o elevado custo de arrendamento é o motivo pelo qual a loja já não é sustentável para a marca. A J.Crew continuará com a sua loja masculina no SoHo.

A J.Crew tem seis outras lojas que permanecerão abertas em Nova Iorque, e treze pontos de venda físicos. A retalhista não tem planos de reinvestir noutra flagship no SoHo.

O encerramento da flagship do SoHo é um dos cinquenta encerramentos que já haviam sido anunciados pela empresa recentemente. No ano passado, as vendas da J.Crew caíram 6% para 2 mil milhões de dólares, e as vendas nas mesmas lojas caíram 8% em relação ao ano anterior, que teve queda de 10%.

O antigo CEO da J.Crew, Mickey Drexler, disse que a empresa cometeu "um grande erro" com os seus preços e, essencialmente, fixou um preço mais alto do que deveria para os seus clientes, num momento em que o consumidor americano se está a tornar extremamente consciente com preços. A J.Crew não conseguiu responder de forma adequada aos novos concorrentes como H&M e Zara, afirmou Drexler.

"Demos uma perceção de que a empresa era mais cara do que realmente é - no nosso catálogo, online e na nossa apresentação geral”, disse Mickey Drexler.

O consumidor não respondeu ao produto cada vez mais caro. Mickey Drexler e a diretora criativa da longa data da empresa, Jenna Lyons, deixaram a empresa no início deste ano.

A flagship da J.Crew no SoHo que vai encerrar as suas atividades está localizada no número 99 da Prince Street.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosModa - CalçadosDistribuição
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER