Jacquemus apresenta o seu homem em enseadas banhadas pelo sol

Numa enseada em Marselha, em pleno pôr do sol, Simon Porte Jacquemus apresentou na segunda-feira a sua primeira coleção prêt-à-porter masculino, “le gadjo", com materiais naturais e cores luminosas.


Ver o desfile
Jacquemus - primavera-verão 2019 - Moda masculina - © PixelFormula

Na praia de Sormiou, a maioria dos modelos desfilaram com calças enroladas, combinadas com trench coats longos sobre o tronco nu.

O Sul, a obsessão e inspiração do estilista francês, que já marcou a sua coleção feminina mais recente em torno do tema do "souk", continua omnipresente com chapéus de palha, girassóis nas camisas ou num fato de treino azul, cor do Olympique de Marselha.

O caqui, o bege em todas as suas variantes e o amarelo têm a preferência do criador. Mesmo os seus vermelhos, bastante ocres, são suaves e naturais. "O meu homem ama o sol, nadar, abrir a camisa", disse à AFP o estilista de 28 anos, que escolheu homens de corpo mediterrâneo para encarnar o seu "gadjo".

Para a sua primeira incursão na moda masculina, Simon Porte Jacquemus quis reviver "todos os clichés do sul (o cigano, o santon, o kéké …") em Marselha, a cidade “favorita” do designer. “Para mim era um sonho desfilar aqui, neste cenário ao mesmo tempo acessível e paradisíaco”, onde sentou todos os convidados na areia, de frente para as águas azul-turquesa.

Embora o seu sucesso na moda feminina já esteja mais do que comprovado, Jacquemus enfrenta um "desafio" na moda masculina: "É muito difícil porque tem que ser simples e ter uma identidade própria". Uma identidade que o criador procura especialmente nos acessórios, com pochettes achatadas, usadas penduradas no pescoço, sobre o tronco desnudo.


Ver o desfile
Jacquemus - primavera-verão 2019 - Moda masculina - © PixelFormula

O designer reivindica a utilização de materiais simples e criou vários modelos de camisolas de verão de lã ligeira, fruto de uma colaboração com a The Woolmark Company. Malhas perfuradas, amplas e confortáveis.

A história de Simon Porte, que escolheu anexar ao seu nome o apelido da sua mãe, Jacquemus, é singular no mundo da moda. Cresceu entre Avignon e Marselha, juntamente com os seus pais, agricultores, que também descreve como "artistas". Sonhava com a moda desde os oito anos de idade e foi para Paris aos 18 para estudar numa escola de moda, que abandonou ao fim de dois meses. Aos 20 anos criou a sua primeira coleção.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER