Jardim japonês da Sacai floresce na Colette

Chitose Abe é a designer da Ásia mais influente deste século, a mulher que deu uma nova "cara" à moda japonesa, e a estilista desta semana na Colette e no Dover Street Market. O seu estilo é inspirado diretamente pelas ruas movimentadas de Tóquio.


Colette

"Tóquio não é como Paris ou Londres. Tudo está misturado, até mesmo a classes sociais. Lá tem-se uma loja de luxo da Louis Vuitton ao lado de um restaurante de sushi barato. Não é de admirar que as minhas roupas sejam híbridas!”, sorri Abe com uma chávena de café Sacai na mão, chamada Toriba e feita por uma barista japonesa dentro da loja Colette, em Paris.

A peça é apenas um dos inúmeros itens que começaram a ser vendidos na terça-feira (5) na Colette, num projeto chamado "Jardin Sacai", que traz desde sandálias de plástico com impressões de máscara de lutador mexicano, cortesia de uma parceria com Zucca, a bonecos e ursos japoneses Be@brick, e jóias híbridas feitas em parceria com Charlotte Chesnais.

Na noite anterior em Londres, Abe apresentou o fruto da sua última colaboração com a The North Face no emblemático Dover Street Market, com um jantar co-organizado por Marc Newson.

"É claro que eu mesma testei as peças. Quando arrefece em Nova Iorque ou Tóquio, adoro usar The North Face. E, sabe, todas as peças já esgotaram online", avisa. As suas criações não são baratas, mas também não são assim tão caras: um casaco bomber cáqui custa a partir de 570 libras em Londres, enquanto um casaco de nylon rosa Sacai X Fragment custa 510 euros, em Paris.

Em Paris, durante um jantar, Abe apresentou outras três parcerias importantes: com a Converse, a Levi's e a Lacoste. Entre as peças de destaque está o encantador vestido estilo tenista plissado em azul bebé e azul royal (845 euros), usado pela fundadora da Colette, Sarah Andelman, durante a ocasião. Andelman e a sua mãe, Colette, vão fechar a lendária loja parisiense no final do ano e os últimos meses estão a ser organizados por Lucien Pagès, diretor da agência de RP mais prestigiada de Paris, que conta com clientes como a Sacai.

Sacai também invadiu as vitrines de Colette, a mesma loja onde lançou o seu livro "Sacai A to Z" há três anos. Esta é uma grande fã de Paris, onde chegou em 2005, com uma mala repleta de roupas.


Colette
 
"As minhas três coisas favoritas em Paris? Colette! Place de la Concorde e o restaurante Nodaïwa, pois serve uma excelente enguia japonesa. E é uma pena perder a Colette", diz a estilista.

É difícil subestimar a influência de Abe nos últimos anos, as suas técnicas de misturas, casacos biker com pele de carneiro; casacos estilo aviador verdes cortados como casacos de ópera e finalizados com bordados florais; ou malhas em tricô combinadas com trench coats militares, todas têm impulsionado um enorme movimento na moda. Ideias que a estilista tem ao caminhar pelas ruas e ou quando sai à noite nos distritos centrais de Tóquio, como Aoyama. "Eu ainda gosto de sair à noite e visitar bares", brinca Abe.

Questionada sobre os seus designers favoritos, diz: "Gosto muito de Rei Kawakubo e do modo que ela mistura lado criativo e comercial na Comme des Garçons", diz Abe, que trabalhou para a estilista japonesa com estamparia na juventude, antes de fundar a Sacai em 1998, no mesmo ano em que a sua filha Tohko nasceu.

Embora nascida e criada em Tóquio, Abe passou um ano em Londres; "A viver perto de Oxford Circus, e a ouvir Oasis". E a influência britânica é clara nas suas criações. 

Verdadeira workaholic, Abe volta ao Japão depois de apenas três dias na Europa. Normalmente, começa o seu dia às 10h e trabalha até às 23h. E, supervisiona tudo, desde a sua pequena, mas crescente, cadeia de lojas, às suas doze flagship, localizadas em cidades como Tóquio, Seul, Hong Kong e Pequim. Hoje, pode vangloriar-se com cerca de 250 lojas, apesar de não divulgar os números das suas vendas anuais. As estimativas sugerem que ultrapassem os 35 milhões de dólares.
 
Abe costumava conduzir para o trabalho, embora "um pequeno acidente" a tenha levado a desistir disso. Um dos poucos erros que esta força da natureza já cometeu.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirCriação
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER