Josefinas promove debate sobre sapatos e mulheres em Nova Iorque

A marca portuguesa Josefinas, em parceria com uma das escolas de design mais conceituadas do mundo, a Parsons, organiza em Nova Iorque, esta segunda-feira, uma conversa sobre sapatos e o seu papel na definição social da mulher.

Maria Cunha, co-fundadora da Josefinas, fará parte de um painel junto de outras mulheres, empresárias e professoras universitárias, que discutirá o tema "A Walk in a Woman's World" (Um passeio num mundo de mulheres).

Um modelo de sapatilha Josefinas - Foto: Josefinas | Instagram

"Vou falar sobre a criação de uma marca de calçado feminino que não se baseia em saltos altos. Existem algumas marcas, cujos criadores até são homens, que acreditam dar sensualidade e poder às mulheres por via de sapatos desconfortáveis e limitadores. Não somos contra saltos altos; apenas acreditamos que as mulheres podem ser poderosas e confiantes usando sapatos rasos", explicou Maria Cunha à Lusa.

Participam no evento a presidente da empresa Elizabeth Arden, Jue Wong, a designer e professora universitária Nancy Geist e a empresária Mel Lim.

A marca Josefinas, que ficou conhecida pelas suas sabrinas feitas em S. João da Madeira, conseguiu em menos de quatro anos destaque nas principais revistas de moda, como a Vogue, a W ou a Elle, e nos maiores blogues internacionais, como o Blonde Salad ou Man Repeller.

No ano passado, abriu a sua primeira loja, em Nova Iorque, tornando-se a primeira marca nacional liderada por mulheres a abrir uma loja nesta cidade dos EUA.

A conversa na universidade Parsons integra a iniciativa #ProudToBeAWoman, uma série de conversas mensais promovido na sua loja que foi criada "para dar voz a mulheres de sucesso das mais diversas áreas e com a missão de gerar debate, inspirar e dar poder."

A iniciativa começou em novembro do ano passado, com Joana Vicente, diretora-executiva do Independent Filmmaker Project, seguiram-se Joanna Green, ?life coach', e, já em 2017 Meika Holender, co-fundadora da empresa Sustain Natural, e Nika Diwa, embaixadora da Reveal, uma associação sem fins lucrativos que apoia mulheres vítimas de abusos, tráfico e violência doméstica.

Maria Cunha diz que a iniciativa nasceu "porque a Josefinas não é uma simples marca de calçado" e que a empresa vai continuar a organizar eventos semelhantes.

A Josefinas "é uma marca com significado, com alma. A ideia é inspirar e dar poder às mulheres; é ajudar a transformar vidas; é melhorar o mundo pelos negócios. Vamos transformar o mundo, tudo através de sapatos", garante.

 

AYS // PJA

Lusa/Fim



   
 

Copyright © 2019 Agência LUSA. Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosLuxo - CalçadosEventos
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER