×
269
Fashion Jobs
Por
Agência LUSA
Publicado em
21 de mar. de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Julião Sarmento e Felipe Oliveira Baptista criam "Marie" para Gulbenkian em Paris

Por
Agência LUSA
Publicado em
21 de mar. de 2016

Paris (Lusa) - Uma instalação criada por Julião Sarmento, em colaboração com o designer de moda Felipe Oliveira Batista, vai ser inaugurada, no exterior da delegação da Fundação Calouste Gulbenkian, em Paris, a 31 de março, anunciou aquela entidade.

Intitulada "Marie", a obra - que mostra uma figura feminina com um longo vestido sensual - é "uma escultura ‘vestível’", inspirada na "Petite Danseuse de 14 ans", de Edgar Degas, e foi criada no âmbito da exposição do artista plástico português, que estará patente até 17 de abril em Paris.


A peça será inaugurada no exterior das instalações da delegação da Gulbenkian, na capital francesa, às 19:00, do dia 31 de março.

"O vestido começa a deteriorar-se com o tempo, com a chuva, com o sol, mas a escultura fica sempre lá", disse o artista à agência Lusa, em Paris, quando da inauguração da mostra "Julião Sarmento. La chose, même - the real thing", no passado mês de janeiro.

"Quando o vestido estiver completamente podre, há um lado giro de descoberta e de experimentação, que é uma coisa que me interessa", descreveu Sarmento, acrescentando que, em vez de ser ele a fazer o vestido, decidiu convidar Felipe Oliveira Baptista, que mora em Paris.

O curador Ami Barak, comissário da exposição, escolheu o título "Julião Sarmento. La chose, même - the real thing", porque faz referência a uma série do artista com o mesmo título e à instalação "The Real Thing" (2010), na qual 121 molduras com imagens de mulheres, a maior parte nuas, se expõem em cima de uma mesa.

A exposição traça um panorama do trabalho de Julião Sarmento através de 25 obras, realizadas entre 1973 e 2013 e que têm como denominador comum a busca da representação de "Esse obscuro objeto do desejo", em referência ao filme do cineasta Luis Buñuel.

A exposição "Julião Sarmento. La chose, même - the real thing" está integrada no programa do cinquentenário da Gulbenkian de Paris, o qual vai ser marcado pela retrospetiva no Grand Palais da obra do pintor Amadeo de Souza-Cardoso, de 20 de abril a 18 de julho, e por uma mostra sobre os últimos 50 anos da Arquitetura Portuguesa, na Cité de l'Architecture et du Patrimoine, de 13 de abril a 29 de agosto.

Estas iniciativas fazem ainda parte do "Printemps Culturel Portugais" ("Primavera Cultural Portuguesa") que, nos próximos meses, apresenta vários artistas portugueses, em espaços emblemáticos da capital francesa, como a fotógrafa Helena Almeida, no museu Jeu de Paume, de 09 de fevereiro a 22 de maio, e a companhia Teatro Praga no Théâtre de la Ville, de 31 de maio a 04 de junho, no âmbito da sétima edição do festival Chantiers d'Europe.

Copyright © 2022 Agência LUSA. Todos os direitos reservados.