×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
18 de fev. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

JW Anderson: volumes otimistas e inspiradores

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
18 de fev. de 2020

Na segunda-feira (17), a JW Anderson apresentou um desfile inteiramente focado em volumes, com uma coleção hiperdimensional criada para um momento inspirador em Londres.
 

JW Anderson - outono 2020 - Londres- Foto: FashionNetwork.com/Godfrey Deeny


Anderson já antecipava o tom do seu desfile na Yeoman House, no sul de Londres, no convite. Tratava-se de uma fotocópia simples de um impressionante vestido em forma de esfera forrado. Uma serigrafia primitiva, na qual a imagem foi reduzida a uma silhueta arquitetónica.

Algo radical como a sua coleção, repleta de golas longas, ombros arredondados e bainhas exageradamente alargadas. Vários vestidos tinham franjas de plástico transparentes nos ombros, que evocavam neve em pó ou algas. Um pouco estranho, mas maravilhoso.

“Fazer uma entrada triunfal. Brincar com texturas e volumes. Inflar e reduzir. Estilo anos 20, quando tudo era um pretexto para experimentação e imaginação”, explicou Jonathan Anderson, que saiu para cumprimentar o público após o desfile vestido com uma sweater de capuz castanha e uma calças de ganga desgastadas azul claras.

Os anos 20 foram vistos principalmente num notável vestido de malha rosa e turquesa com ombros sutilmente inchados. Durante o desfile, Jonathan Anderson divertiu-se a criar formas modulares bizarras e volumes impressionantes usando a técnica de tricô circular.


JW Anderson - outono 2020 - Londres -Foto: FashionNetwork.com/Godfrey Deeny


Entre as roupas mais espetaculares: um excelente smoking com uma ampla gola xale em cetim e, mais surpreendente ainda, dois vestidos que pareciam latas de cerveja.

”Houve um tempo em que eu era obcecado pelos anúncios da Guinness e os seus cavalos galopantes. Um pouco clichê para um irlandês. Mas, eu gostava da tipografia das cervejas Guinness - dourado e preto com um toque de prateado. E gosto do resultado de uma lata esmagada. Quanto aos casacos grandes, lembram um pouco os dos caçadores do condado de Donegal no início dos anos 90”, brincou o estilista.

A próxima parada na agenda hiperativa de Jonathan Anderson é o evento de lançamento da Moncler dentro de 48 horas em Milão, quando o jovem irlandês apresentará a sua primeira coleção cápsula como parte do projeto Moncler Genius.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.