Kent & Curwen: as novas tribos da moda de Londres

Um almoço de domingo com David Beckham e a sua popular Kent & Curwen foi a oportunidade de descobrir imagens das tribos londrinas, fotografadas pelo famoso Perry Ogden e exibidas perto da nova flagship da marca, em Covent Garden.


Daniel Kearns, David Beckham e Perry Ogden - Kent & Curwen

O tema: três grupos de londrinos – pugilistas, artistas e rockers, estes últimos fotografados num rooftop para lembrar o último concerto dos Beatles no topo do seu edifício no número 3 de Savile Row. Atualmente, a sede de design da Kent & Curwen situa-se no número 14 da mesma rua.
 
“Estamos a progredir ao ritmo que definimos. Está a correr muito bem. Obviamente, esta coleção traz claramente uma nova identidade, dando um estilo inédito à marca”, disse Beckham à FashionNetwork.com durante o almoço em Floral Street, a poucos passos da nova flagship da marca britânica em Covent Garden.
 
“Temos sempre muito orgulho na história da Kent & Curwen. Agora, o objetivo é transformá-la numa marca multigeracional, abrangendo dos jovens pugilistas aos músicos, com Perry na nossa equipa”, acrescentou.  
 
Impressas em grande formato, as imagens de Perry Ogden alternam entre um ringue de boxe, onde jovens pugilistas usam fatos desportivos, e um campo de futebol em Hackney, com rapazes vestidos com camisolas de rugby e casacos de beisebol com mangas de couro. Os jovens artistas aparecem com casacos dupla face de veludo e sobretudos de estilo militar. A maioria das peças brinca com logótipos – seja a rosa de Tudor, símbolo de Inglaterra, mas também da marca quando acompanhada da inscrição 1926, ano de fundação da Kent & Curwen, sejam bandeiras Union Jack bordadas.
 
“Queríamos capturar a ideia de preparação. Seja qual for a disciplina que se pratique, todas requerem preparação. O David conta que selecionava cuidadosamente a roupa que usaria tantos antes como após um jogo”, explicou o diretor criativo da marca, Daniel Kearns, nascido em Dublin.
 
As imagens focam-se em três tribos londrinas: pugilistas, artistas e rockers - Kent & Curwen

Desde o seu relançamento, há 18 meses, as sweatshirts com o logótipo com a rosa de Tudor da K&C tornaram-se num look icónico. Agora, a marca pretende lançar o novo conceito de loja utilizado no seu espaço na Floral Street (com acesso fácil e decoração ligeiramente industrial) nas 120 lojas que tem na Grande China - um legado do passado da Kent & Curwen, com uma licença atribuída na década de 1970 ao importador asiático de bens de luxo Renown. Atualmente, a Kent & Curwen é maioritariamente detida pela família Fung, de Hong Kong, que também é proprietária de várias marcas da Savile Row, além da Sonia Rykiel.
 
E qual é o papel de David Beckham? “Sou um dos proprietários. Detenho uma boa parte. Adoro moda e admiro o estilo e a história desta marca. Mas é o Daniel que a está a levar para outro patamar. Nós os dois colaboramos, mas o criador é ele. Reúno com ele todas as semanas e supervisiono todas as suas ideias, mas não interfiro. Temos uma marca muito sólida. O negócio está a florescer na China, e pretendemos que continuem assim, e estamos lentamente a tentar transformar as lojas lá, visto que temos muitas”, disse Beckham, vestido com um elegante casaco redingote de caxemira e sapatilhas brancas.
 
O antigo capitão da seleção inglesa de futebol passeou tranquilamente entre as mesas, conversando com os jornalistas enquanto as fotografias de Perry Ogden eram projetadas num ecrã gigante. “Ainda sinto a barriga cheia do Natal. Preciso de voltar ao boxe”, brincou ao falar com Daniel Kearns.
 
No final da refeição, o designer irlandês acrescentou: “Perry fotografou a cultura britânica ao longo dos últimos 20 anos. O seu livro Pony Kids é, a meu ver, uma das melhores séries fotográficas de todos os tempos. Também fotografou o atelier de Francis Bacon, onde podemos ver as fotografias de Lucien Freud tiradas por John Deakin, que inspiraram a pintura de Bacon. O seu catálogo tinha todas as ideias que nós queríamos. A Kent & Curwen é originalmente uma marca de desporto, baseada nos uniformes. Foi por isso que nos focámos no uniforme dos artistas, dos pugilistas ou dos músicos. É isso que a alfaiataria é hoje: temos tendência a usar um sobretudo com calças e sapatilhas de desporto.”

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirDesfilesCriação
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER