Levi Strauss anuncia ações entre 14 e 16 dólares para a sua entrada em bolsa

A fabricante americana de jeans Levi Strauss anunciou esta segunda-feira que, numa primeira fase, tenciona arrecadar até 587 milhões de dólares (522 milhões de euros) no âmbito da sua entrada em bolsa, que marcará o seu regresso ao mercado de ações mais de 30 anos após a sua saída.


Instagram @levis

Em comunicado, a empresa de 145 anos, que inventou os blue jeans, indica ter retido para a transação anunciada há um mês uma faixa de preço entre 14 e 16 dólares por ação para os 36,7 milhões de títulos propostos aos investidores.
 
No total, o grupo, proprietário da Levi's e da Dockers, anuncia querer registar 42,167 milhões de ações, o que poderá representar, no total, 675 milhões de dólares.

Com base nesta faixa, isso corresponde para a Levi Strauss a um valor de mercado máximo de 6,17 mil milhões de dólares. A entrada no mercado desta icónica marca americana acontecerá, provavelmente, no mesmo ano das entradas em bolsa de grandes nomes das novas tecnologias, como as empresas de veículos de passageiros com condutor (VTC) Uber Technologies e Lyft, a rede social Pinterest ou a plataforma de arrendamento turístico de apartamentos Airbnb.

O grupo, que prevê ser listado em Wall Street sob o símbolo "LEVI", entrou pela primeira vez no mercado de ações em 1971, antes de o abandonar em 1984 após uma decisão dos herdeiros do grupo. No seu último relatório trimestral, a empresa declarou que as vendas subiram quase 9%, para 1,59 mil milhões de dólares. No seu dossier preliminar à introdução em bolsa, dá detalhes sobre o seu potencial de crescimento.

A Levi Strauss comercializa os seus produtos em mais de 50 mil pontos de venda, incluindo aproximadamente 3 mil lojas próprias e espaços destinados em retalhistas.

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.

Moda - Pronto-a-vestirDenimNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER