×
263
Fashion Jobs
SOPHIA KAH
Comercial
Efetivo - CLT · FELGUEIRAS
ADIDAS
Financial Controller & Reporting Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Service Desk Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/ f
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Manager - Project Management & Strategy
Efetivo - CLT · Porto
 GRUPO CONSTANT SERVIÇOS EMPRESARIAIS, LDA.
Area Manager - Retalho/Moda (m/f) - Lisboa
Efetivo - CLT · Lisboa
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
BOTTEGA VENETA
Sales Assistant
Trabalho temporário · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 30h - CDD 6 Meses - Eci Lisboa H/F
Trainee · LISBONNE
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Arrábida Shopping - Vila Nova de Gaia (m, f)
Efetivo - CLT · Porto
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Rua Pascoal de Melo (m, f)
Efetivo - CLT · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Costureira de Alta Costura- Oeiras Parque (m, f)
Efetivo - CLT · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Dolce Vita Tejo (m, f)
Efetivo - CLT · Lisboa
LA ESTAMPA
Coordenador de Estilo (m/f)
Efetivo - CLT · BRAGA
FARFETCH
Senior Men Stylist
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
FARFETCH
Senior Stylist
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
FARFETCH
Stylist Browns
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
VALÉRIUS
Estágio - Modelista
Estágio · BARCELOS

Levi Strauss anuncia crescimento nas vendas, mas prevê desaceleração no segundo semestre

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 11 de jul de 2019
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A Levi Strauss & Co informou na terça-feira (9) que o seu crescimento nas vendas irá desacelerar no segundo semestre do ano devido, em parte, ao enfraquecimento do seu negócio de atacado. Além disso, o seu ano fiscal irá encerrar imediatamente antes da Black Friday. Como resultado, após o anúncio as ações da empresa americana caíram 6%.


A Levi's registou um crescimento de 6% no primeiro semestre do ano - Levi Strauss


Para o ano inteiro, a empresa previa um crescimento de 5% a 7% nas vendas, após registar um aumento de 6% no primeiro semestre do ano. "As novas previsões sugerem que o segundo semestre do ano será menos dinâmico do que o primeiro", declarou Chip Bergh, CEO da Levi’s, à Reuters.

A companhia espera uma diminuição de 100 pontos-base na receita, já que não poderá incluir os números da Black Friday nos seus resultados anuais. A Black Friday é um dos dias de maiores vendas nos Estados Unidos, mas acontecerá cinco dias após o encerramento do ano fiscal de Levi’s, a 24 de novembro.

Chip Bergh também informou que o contínuo enfraquecimento no retalho está a afetar as suas operações de atacado nos Estados Unidos, que experimentaram uma desaceleração de 2%. As vendas no atacado representam um terço das vendas totais da Levi's. "Não mudámos de ideias: as operações de atacado nos Estados Unidos vão passar por um desafio no segundo semestre do ano devido às falências, fechos de lojas e à cautela dos clientes com os seus gastos com roupa", disse Chip Bergh.

Para combater o enfraquecimento do seu negócio de atacado, a empresa investiu  no seu canal de comércio eletrónico e lojas a retalho, ao mesmo tempo que reforçou a sua presença em mercados em expansão, como China, Índia e Brasil. Esses esforços levaram ao aumento das vendas em todos os segmentos no segundo trimestre, com notável crescimento nas segmentos feminino (+16%) e tops (+14%). O festival Coachella também ajudou a impulsionar a demanda pelos seus calções, de acordo com a empresa.

As vendas da filial chinesa aumentaram 3%, mas a Levi's disse que a empresa está "longe dos seus máximo" e ainda tem "um potencial significativo de crescimento" nesse mercado. As despesas com vendas, gerais e administrativas aumentaram aproximadamente 7%, para 638 milhões de dólares, principalmente devido às maiores despesas com propaganda e marketing.

O lucro líquido atribuível à empresa caiu para 28,2 milhões de dólares, face a 74,9 milhões de dólares no ano anterior, principalmente devido aos custos relacionados ao seu primeiro IPO, que aconteceu durante o ano fiscal.

Excluindo itens não recorrentes, a empresa ganhou 17 cêntimos por ação, superando as expectativas dos analistas de 13 cêntimos, enquanto a receita líquida subiu 5%, para 1,30 mil milhões de dólares, superando também as previsões. O preço das ações da empresa caiu 6% para 22,20 dólares, mas aumentou quase 40% desde o IPO da empresa, em março deste ano.

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.