×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
15 de jan de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Louis Vuitton promove David Ponzo para direção comercial

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
15 de jan de 2021

O jogo das cadeiras ocupadas à paragem da música continua na LVMH. Apenas uma semana depois de colocar Anthony Ledru à frente da Tiffany & Co, o gigante de luxo anunciou a nomeação de David Ponzo como diretor-geral adjunto responsável pelas atividades comerciais globais na Louis Vuitton, um cargo anteriormente ocupado pelo novo CEO do joalheiro americano, que tinha acabado de cair nas garras do grupo.


A boutique da Louis Vuitton inaugurada pouco antes do Natal em Cortina d'Ampezzo (Itália) - Louis Vuitton


Desde outubro de 2015, David Ponzo é o responsável pelas atividades da Louis Vuitton no Japão, onde será substituído por Nicolas Villeger. O gerente é assim promovido a uma posição-chave, uma vez que supervisionará a vasta rede de 460 boutiques e lojas eletrónicas da maison, a sua atividade principal.
 
Este último tem sido capaz de dar uma boa utilidade às suas competências durante a rica experiência internacional, que o tem visto ocupar vários cargos de gestão na Ásia, alternadamente na Omega, na Swatch e finalmente na Louis Vuitton, à qual se juntou em 2016 como presidente da região do Japão, onde o seu trabalho tem sido notado pela gestão de topo do gigante de luxo.

Numa nota interna, o CEO da Louis Vuitton, Michael Burke, que na última semana também vestiu o fato de presidente não executivo do conselho de administração da Tiffany & Co., elogiou-o: "Durante os últimos cinco anos, David liderou com sucesso uma equipa de gestão japonesa sinónimo de excelência. Ajudou a desenvolver a sofisticação e a desejabilidade da nossa marca, cultivando clientes locais, concentrando-se em produtos premium, organizando muitos eventos e exposições soberbos, e orientando a abertura de lojas únicas (...). A energia e o impulso que inspirou no seio das suas equipas permitiu-nos voltar a ter um bom desempenho no Japão".
 
Nicolas Villeger, que o sucede à frente do Japão, tem também uma vasta experiência nos mercados asiáticos, que frequenta há mais de 20 anos. Para este licenciado da École Centrale de Paris, trata-se de uma espécie de regresso à galáxia LVMH, o que o fez partir no início da sua carreira, enviando-o para Tóquio em 1996, numa missão de 16 meses.
 
Enquanto lá esteve, o gerente trabalhou sucessivamente em posições de responsabilidade para a Shiseido, Estée Lauder e Longchamp. Ainda na Ásia, passou a formador, trabalhando em Singapura, Coreia do Sul e Japão. Após uma estadia em Tesla, regressou à LVMH, assumindo a gestão do negócio da DFS duty-free no Japão e na Coreia em 2017 até ao passado mês de janeiro. Ultimamente tem estado concentrado na sua própria empresa de consultoria Tradentry.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.