Lucas Ossendrijver deixa a Lanvin

É oficial. Após semanas de boatos, Lucas Ossendrijver, responsável pelo design das coleções de roupa masculina da Lanvin há 14 anos, desligou-se da mais antiga marca moda de França. Ossendrijver é o quarto estilista a deixar a Lanvin em quatro anos, após o afastamento de Alber Elbaz em 2015, demitido por Shaw-lan Wang, até então acionista maioritária da Lanvin. Desde então, Bouchra Jarrar e Olivier Lapidus ocuparam, sem grande longevidade, a direção artística do prêt-à-porter feminino da maison parisiense.
 
Lucas Ossendrijver - Lanvin

Os boatos sobre a saída do diretor artístico da moda masculina, Lucas Ossendrijver, nascido na Holanda há 48 anos, têm circulado há muito tempo, mas, neste momento, isso implica a ausência de um estilista para ambas as linhas de prêt-à-porter da Lanvin.
 
"Estes anos foram uma aventura incrível. Quero agradecer à minha equipa, aos nossos maravilhosos parceiros e fabricantes que permitiram que tudo isto fosse possível e, especialmente, àqueles que acreditaram em mim desde o início. Estou muito orgulhoso do que conquistámos juntos", disse Lucas Ossendrijver num comunicado oficial divulgado na quinta-feira de manhã.

A Lanvin poderá substituir Lucas Ossendrijver por Bruno Sialelli, ex-diretor artístico da moda masculina da Loewe, segundo a WWD News. Este último poderia assumir a direção criativa das linhas feminina e masculina de prêt-à-porter. "A Lanvin irá anunciar em breve o sucessor de Lucas Ossendrijver", afirmou o comunicado da empresa.

Figura popular da moda parisiense, Lucas Ossendrijver ganhou destaque ao fundir um visual desportivo e técnico com a visão sofisticada elaborada por Alber Elbaz. Os dois quase sempre saudavam juntos o público após cada desfile. A sua saída encerra uma carreira de 14 anos na Lanvin, uma impressionante longevidade na indústria da moda, uma vez que poucos criadores permanecem mais de três anos à frente das grandes marcas.
 
Lucas Ossendrijver juntou-se à Lanvin depois de trabalhar com Hedi Slimane na Dior Homme. O criador sai de cabeça erguida, tendo realizado um trabalho memorável na Lanvin e com a certeza de ter feito progressos na linguagem da moda.
 
Em fevereiro, o grupo chinês Fosun International assumiu o controlo da Lanvin - a rainha da imprensa de Taiwan, Shaw-Lan Wang, e o empresário suíço Ralph Bartel ainda detêm participações minoritárias. Em agosto, a Fosun nomeou Jean-Philippe Hecquet como CEO da marca.
 
"Depois de 14 anos como diretor artístico das coleções masculinas da Lanvin, Lucas Ossendrijver desenvolveu uma visão inabalável de luxo funcional e de experimentação. Lucas Ossendrijver deixa a empresa para enfrentar novos desafios”, explicou a marca de culto no seu comunicado.

"Somos muito gratos a Lucas pela sua dedicação ao longo de mais de uma década, ajudando a criar uma era de elegância minimalista na Lanvin que vai contra as tendências, com foco no desenvolvimento da sua visão do homem contemporâneo. A sua competência técnica e criatividade farão sempre parte dos códigos imutáveis ​​da Lanvin”, acrescentou Jean-Philippe Hecquet.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirCriação
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER