×
302
Fashion Jobs
DIRETOR(A) INDUSTRIAL
Diretor(a) Industrial
Efetivo · MONACO-VILLE
GIANNI KAVANAGH
PR / Influencers Management
Efetivo · BRAGA
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Country Manager Iberica Textile
Efetivo · PORTO
SALSA
Ecommerce Product Manager – Desenvolvimento do Negócio Digital da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
SPORT ZONE
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
DAMA DE COPAS
Consultora de Lingerie
Efetivo · PORTO
THE KOOPLES
Sales Assistant 16h - Eci Lisbon
Efetivo · LISBOA
EMPRESA DE MODA NO SETOR DO LUXO
Vendedor/a de Loja de Gama Alta
Temporario · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Foz Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Figueira da Foz
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Coimbra cc Forum Coimbra - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo ·
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa cc Chiado - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo · LISBOA
Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de fev. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Lucro líquido da Alibaba mergulha 74% no terceiro trimestre em ambiente "volátil"

Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de fev. de 2022

O grupo chinês de comércio eletrónico Alibaba relatou, na quinta-feira (24 de fevereiro), uma queda anual de 74% no lucro líquido trimestral (de outubro a dezembro de 2021), prejudicado por uma repressão regulamentar contra os gigantes tecnológicos.


Les bureaux d'Alibaba à Pékin, le 13 avril 2021 - AFP/Archives


O grupo sedeado em Hangzhou atribuiu o seu fraco desempenho a um "ambiente de mercado complexo e volátil". A empresa enfrenta uma miríade de dificuldades: um abrandamento no crescimento das vendas, a intensificação da concorrência, e o endurecimento regulamentar imposto pelo governo.

As autoridades são agora particularmente intransigentes contra certas práticas da indústria que anteriormente eram toleradas, tais como a recolha abusiva de dados pessoais dos utilizadores.

Neste contexto, o grupo fundado pelo caprichoso Jack Ma relatou, na quinta-feira, um lucro líquido em baixa no terceiro trimestre do seu ano fiscal. Foi de 20,43 mil milhões de yuan (2,89 mil milhões de euros) para o período de outubro a dezembro, comparado com 79,4 mil milhões de yuan (11,24 mil milhões de euros) um ano antes: uma queda de 74%.

De ano para ano, o seu volume de negócios aumentou apenas 10% para 242,6 mil milhões de yuan (34,3 mil milhões de euros). Esta foi a taxa de crescimento mais lenta desde que a empresa se tornou pública em 2014, de acordo com a Bloomberg. As ações da Alibaba em Hong Kong e Nova Iorque perderam metade do seu valor nos últimos 12 meses, à medida que a empresa se esforça.

Há muito vista como um modelo de sucesso para as empresas chinesas, a empresa fundada pelo carismático Jack Ma foi a primeira a ser incendiada pelas autoridades no final de 2020. Desde então, muitas empresas têm estado presas, nomeadamente por práticas anticompetitivas. o grupo Alibaba foi multado em 2,3 mil milhões de euros por isso.

O período de outubro a dezembro abarca o "Dia dos Solteiros", uma enorme operação de vendas organizada a cada ano no 11 de setembro pelo Alibaba, mas cuja última edição mostrou uma taxa de crescimento inferior ao habitual.

Estes resultados anuais são publicados numa altura em que Pequim, de acordo com relatórios da imprensa, ordenou às suas empresas estatais que revissem as suas ligações com o Ant Group, a filial de pagamento da Alibaba sedeada na China.

O Ant Group deveria ter assinado a maior IPO de sempre em Hong Kong e Xangai no final de 2020, mas a operação foi interrompida no último minuto por ordem do governo chinês.

Desde então, Jack Ma manteve-se discreto após críticas públicas ao regulador chinês, o que parece ter colocado o seu grupo na mira de Pequim.

A estratégia de COVID Zero seguida pelas autoridades chinesas, que por vezes leva a confinamentos ou encerramentos preventivos de empresas, está a perturbar as cadeias de abastecimento e entregas e a amortecer a procura.

A Alibaba enfrenta também uma concorrência crescente de rivais locais como a JD.com e Pinduoduo.
 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Tags :
Indústria