×
350
Fashion Jobs
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
28 de jun de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Lucros da Nike ressentem-se no quarto trimestre apesar de vendas melhores do que o esperado

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
28 de jun de 2019

A Nike Inc. informou na quinta-feira que a receita do quarto trimestre superou as previsões dos analistas. No entanto, a empresa americana não conseguiu evitar a perda de lucro nestes três meses devido ao aumento das despesas e investimentos. A Nike, com sede em Beaverton, Oregon, anunciou que a receita do quarto trimestre aumentou 4%, para 10,2 mil milhões de dólares. Os resultados superaram as previsões dos analistas de 10,16 mil milhões, segundo dados do IBES da Refinitiv.


Nike Inc.


No entanto, o lucro líquido do trimestre caiu 13%, para 989 milhões de dólares, com lucro diluído por ação de 0,62 dólares. Os lucros foram afetados por maiores despesas administrativas e de vendas, que aumentaram 9%, para 3,4 mil milhões de dólares, explicou a gigante americana do desporto.
 
Os analistas esperavam, em média, um lucro por ação de 0,66 dólares.

Num comunicado divulgado na quinta-feira, o diretor executivo da Nike, Mark Parker, manteve-se otimista, destacando a melhoria fiscal da empresa em 2019, que registou fortes receitas e lucros ao longo dos 12 meses.
 
"O ano fiscal de 2019 foi um ano crucial para a Nike - continuamos a dar vida à nossa ofensiva direta ao consumidor em todo o mercado", explicou Parker

"A nossa inovação diferenciada e a nossa vantagem digital levaram a um crescimento acelerado de todo o nosso portefólio, enquanto a nossa marca fomentou relações mais profundas com os consumidores em todo o mundo."
 
Para o ano completo encerrado a 31 de maio, a Nike anunciou um crescimento de receita de 7%, alcançando os 39,1 mil milhões de dólares, um aumento de 11% em moeda neutra.
 
A sua marca homónima, a Nike, subiu 11% para 37,2 mil milhões de dólares, impulsionada pelo crescimento "direto" da Nike, que subiu 16%, tal como o atacado, com categorias chave que incluem a roupa desportiva, a Jordan e o running. As vendas comparáveis aumentaram 6%, enquanto as vendas eletrónicas subiram 35%.

A Nike também registou um crescimento de dois dígitos em calçado e roupa.

As receitas da Converse alcançaram os 1,9 mil milhões de dólares, um aumento de 3% em moeda neutra, impulsionado principalmente pelo crescimento de dois dígitos na Ásia.
 
O lucro líquido aumentou 108%, para 4 mil milhões de dólares, com um lucro diluído por ação de 2,49 dólares nos 12 meses. Tal como no quarto trimestre, os lucros anuais foram desacelerados por um aumento nas despesas de administração e vendas, chegando a 10%, para 12,7 mil milhões de dólares.

O diretor financeiro da Nike, Andy Campion, sublinhou a importância do crescimento na Nike, reafirmando o valor do investimento (como "transformação estratégica") realizado pela Nike durante estes 12 meses, sob a liderança de Parker.
 
"Se refletirmos sobre os resultados do ano fiscal de 2019, é claro que o crescimento é algo primordial na Nike e que é a nossa transformação estratégica que impulsiona esse forte crescimento", declarou Campion.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.