×
710
Fashion Jobs
JD SPORT
Demand Planner_Sport Zone(m/f)
Efetivo · Maia
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Braga
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Direct-tO-Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer - Spanish Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo (Snp/Ibp) Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Non-Trade Procurement Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Footwear Buyer
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Apparel Buyer
Efetivo · Alicante
SACOOR BROTHERS
Fiel de Armazém (Storekeeper) - c. Comercial Colombo (m, f)
Efetivo · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant - c. Comercial Norteshopping (m, f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
30 de set. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Lucros do grupo H&M ultrapassam níveis pré-crise no terceiro trimestre

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
30 de set. de 2021

A gigante sueca do pronto-a-vestir Hennes and Mauritz (H&M) divulgou na quinta-feira lucros trimestrais em clara progressão em termos anuais, superando os níveis pré-pandemia


Coleção em denim reciclado da H&M - H&M


Durante o período compreendido entre junho a agosto do seu exercício fiscal (terceiro trimestre), o grupo escandinavo registou um lucro líquido de 4,69 mil milhões de coroas (cerca de 460 milhões de euros), contra 1,8 mil milhões no mesmo período do ano passado, superando o seu nível pré-pandemia (3,86 mil milhões no terceiro trimestre de 2019).
 
Por outro lado, as vendas, embora tenham crescido mais de 9% num ano, para 55,58 mil milhões, ainda permanecem abaixo dos 62,6 mil milhões do terceiro trimestre de 2019, antes da pandemia de Covid-19.

A margem operacional cresceu, por seu lado, 6 pontos num ano, para 11,3%
 
"O aumento do lucro da H&M mostra que a forte recuperação continua, ainda que as vendas tenham sido parcialmente afetadas pelas restrições e atrasos associados à pandemia", comentou a CEO Helena Helmersson, citada no relatório.

A marca foi igualmente boicotada desde março na China - que se tornou o terceiro mercado nacional da H&M antes do início desse movimento - por se comprometer a não comprar algodão de Xinjiang no âmbito das alegações de trabalho forçado de uigures. No entanto, o grupo não comentou a situação no seu relatório.
 
Um dos principais concorrentes da H&M, a gigante espanhola Inditex, proprietária da Zara, anunciou em meados de setembro que havia virado a página da pandemia no primeiro semestre do ano com um lucro próximo ao registado antes da crise, impulsionado pelo regresso dos clientes às lojas e pelo aumento das vendas online.

Com base nos seus resultados, a H&M anunciou que iria retomar o pagamento de dividendos, devido a "uma melhoria acentuada da rentabilidade, uma posição financeira sólida (...), condições de mercado mais estáveis e boas perspetivas". O grupo havia suspendido o pagamento de dividendos devido à pandemia de Covid-19. A H&M propôs um dividendo de 6,5 coroas por ação em novembro.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.