×
355
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
PR / Influencers Management
Efetivo · BRAGA
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Country Manager Iberica Textile
Efetivo · PORTO
SALSA
Ecommerce Product Manager – Desenvolvimento do Negócio Digital da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
FARFETCH
Account Manager (Italian Speaker)
Efetivo · PORTO
SPORT ZONE
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - Compensation (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa - CDI - Part-Time - 30h - m/h
Efetivo · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Madeira Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Funchal
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Funchal Rua - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Funchal
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Alma Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Coimbra
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de abr. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Lush volta à rentabilidade e adquire toda a atividade na América do Norte

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
5 de abr. de 2022

A retalhista de produtos de cuidado pessoal de fabrico ético Lush adquiriu o seu parceiro nos Estados Unidos, numa transação que deverá impulsionar fortemente as suas vendas. Além disso, após ter conseguido regressar à rentabilidade, planeia investir nas suas lojas no Reino Unido.


Photo: Sandra Halliday


Assim o afirma o cofundador Mark Constantine, que disse ao Financial Times que os seus números, que deverão ser apresentados à Companies House na próxima semana, mostraram um aumento no último ano fiscal.
 
A empresa obteve um lucro antes de impostos de 29 milhões de libras (34,7 milhões de euros/38,1 milhões de dólares), depois de registar uma perda de 45 milhões de libras no ano anterior. Isso apesar da faturação ter caído de 427,8 para 408,7 milhões de libras.

A empresa foi duramente atingida durante os estágios iniciais da pandemia, visto que o facto de ser uma cadeia puramente focada em beleza significava que não poderia permanecer aberta durante os confinamentos, ao contrário das rivais que vendem produtos de saúde e beleza.
 
Quanto à transação nos Estados Unidos, este é o maior mercado individual da empresa, e assumir o controlo do seu sócio norte-americano aumentará a receita total em mais de 80%. A aquisição custou 180 milhões de dólares canadianos adiantados, mais 20 milhões de dólares canadianos em pagamentos diferidos.
 
A empresa atua em cerca de 50 países e também fabrica em seis através de acordos que incluem subsidiárias, joint ventures, licenciados e franchisings.

O seu número de lojas supera as 900 e Constantine sublinha que a empresa precisa de investir na sua renovação, principalmente no Reino Unido. Os seus planos de investimento em lojas serão favorecidos pelo fato de ter conseguido renegociar os contratos de arrendamento num número significativo de locais no Reino Unido. Algo que permitiu que o custo dos arrendamentos fosse drasticamente reduzido, embora tenha fechado algumas lojas nas quais os proprietários não cederam nos seus termos.
 
O investimento permitirá também à empresa operar lojas maiores com serviços como spas e salões de beleza, indicou Constantine ao Financial Times.
 
O executivo acrescentou ainda que a empresa enfrentou os mesmos problemas de inflação que outros negócios nos últimos meses e, consequentemente, aumentou os seus preços em cerca de 7% no final do ano passado, mas não prevê subi-los mais em 2022.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.