×
581
Fashion Jobs
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo · PORTO
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Services Specialist Gbs - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Marketplace Business Developer
Efetivo · Alicante
BIJOU BRIGITTE MODISCHE ACCESSOIRES AG
International Expansion Manager Spain/Portugal
Efetivo · LISBOA
TIFFOSI
Comprador Denim (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct-tO-Consumer Ecommerce (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - German Speaker (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
UK HR Specialist (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Consultant - Sac/bW-Ip/Fico (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - Non-Trade Procurement
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo/Ibp (Snp/Supply) Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Junior Sap Apo/Ibp (Snp) Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
25 de ago. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Luxo: a China está a baralhar o baralho no setor

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
25 de ago. de 2021

As notícias da China abalaram o setor dos bens de luxo na semana passada. No entanto, as empresas e os grandes grupos parecem estar a recuperar lentamente do colapso dos mercados financeiros. Mas as ameaças ainda pesam. Se na segunda-feira, a Kering recuperou 2,96%, a LVMH 2,68% e a Hermès 3%, no final da sessão de terça-feira, a maioria das marcas ainda estava em queda de 1% a 2%.


Dior apresentou a sua pré-coleção de outono de 2021 em Xangai em abril - Christian Dior


O anúncio divulgado pelas autoridades chinesas de um plano de redistribuição da riqueza desencadeou o barril de pólvora. Temendo um aumento da taxa de imposto para as classes superiores, os principais consumidores de bens de luxo, os investidores reagiram com uma vingança, fazendo com que as ações do setor caíssem de uma bolsa de valores para outra. No espaço de poucos dias, o valor dos principais grupos cotados caiu quase 13%, com perdas nas suas capitalizações que ascenderam a dezenas de biliões de euros.

No entanto, esta queda deve ser vista no contexto de fortes subidas anteriores. Como vários analistas salientam, o setor tem tido um desempenho muito forte nos últimos meses, tendo registado o recorde de recuperação trimestral de alguns grupos, cujos valores subiram até 40% para alguns. Além disso, as previsões permanecem positivas para o final do ano e para 2022, graças, nomeadamente, à recuperação do mercado americano.

Num relatório publicado na terça-feira, os analistas da Bernstein sublinham como para a indústria do luxo "os riscos já não estão ligados à repatriação das despesas chinesas, mas sim a mudanças políticas na China", qualificando ao mesmo tempo a declaração.

Dior Fall 2021 Shanghai Show: What is Pop?


"A procura chinesa de bens de luxo poderia experimentar uma aterragem dura devido a várias políticas sobre riqueza e tributação, novos comportamentos de consumo (nacionalismo), bem como tensões comerciais internacionais em que o setor do luxo poderia ser apanhado, etc. Este cenário parece improvável neste momento", pode ler-se no relatório, segundo o qual "as empresas continuam a ver a China como uma oportunidade e não como um problema".

Isto é verdade, mas as decisões políticas de Pequim, combinadas com a desaceleração económica na China e o ressurgimento dos casos de COVID-19 no Império do Meio, poderiam amortecer a fantástica recuperação registada pela indústria de bens de luxo no início do ano. Isto é suficiente para amortecer o entusiasmo por um futuro que permanece mais incerto do que nunca. Em particular para as marcas mais expostas na Ásia, tais como as do setor do luxo, nomeadamente a Hermès, Burberry, Richemont, Prada, Kering e LVMH.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.