MO cresce em Espanha e Itália à boleia da Eroski, Gadis e Coop

A fase experimental foi em 2018, o ano que marca o início do novo fôlego da expansão internacional da MO para Espanha e Itália baseada no modelo de category management, que a levou a fornecer chave na mão os espaços atuais de venda de roupa de 15 lojas das cadeias de hipermercados Eroski e Gadis (Espanha) e Coop (Itália). Como a experiência correu bem, 2019 é o ano em que a marca de pronto a vestir do grupo Sonae se vai abrir ao mundo.


MO cresce em Espanha e Itália - Jornal T

“Estudamos os espaços, definimos um visual e fornecemos a gama com guidelines nossas”, explica Diana Teixeira Pinto, diretora de Marketing da MO, resumindo em poucas palavras os traços básicos do modelo category management.

Gerir espaços de venda de roupa em cadeias de hipermercados está muito longe de ser uma novidade para a MO, pois a sua história começa na seção de pronto a vestir dos  Continente, onde foi acumulando o know how que lhe permitiu, no ocaso do século XX, ganhar identidade própria – primeiro como Modalfa e depois como MO, uma metamorfose ocorrida há meia dúzia de anos.   

Em Espanha, a MO está em três hiper da cadeia basca Eroski (Zarautz, Leioa e Boulevard) e oito da galega Gadis (Carballo, Lalin, Obarco, Oleiros, Ourense, Riveira, Oburgo e Benavente). Em Itália está em quatro lojas Coop, em Foggia, Borgo, Parma e Mirandola.     

“Começamos com poucas lojas, mas como a experiência correu bem vamos aumentar o ritmo da expansão. O plano para Espanha contempla mais de 30 lojas até ao final de 2019”, esclarece Diana, 34 anos, que assumiu a direção de Marketing da MO nos últimos dias de janeiro.

Maior marca portuguesa de moda, com uma cadeia de 120 lojas que garantem um cobertura uniforme do território nacional (a esmagadora maioria delas localizadas nas galerias comerciais Modelo Continente), a MO já tinha alguma presença internacional – nas Canárias (seis lojas), Líbano (três), Angola (três), Camboja (dois) e Moçambique (uma) e Guatemala (uma)  – que foi sendo desenvolvida casuísticamente, em parceria com retalhistas locais.
“Até à aposta no category management, a nossa expansão internacional era reactiva, não proactiva como é agora”, reconhece Diana, acrescentando que a ambição da MO para este ano é muito grande.    

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - CalçadosDesportoDenimDistribuição
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER