Maior procura na China faz Estée Lauder aumentar previsões para 2019

A marca americana de beleza Estée Lauder elevou a sua previsão de lucro e vendas para 2019, depois de superar as expectativas para o terceiro trimestre do seu ano fiscal, que foi impulsionado com a crescente procura por produtos de beleza de luxo na China.


Reuters

A empresa e as suas concorrentes, como a L’Oréal (proprietária de marcas como a Lancôme), prosperaram nos últimos anos devido à forte procura dos consumidores chineses com alto poder aquisitivo, que estão a gastar mais com cosméticos de luxo.

As vendas na região da Ásia-Pacífico (APAC), que inclui a China, aumentaram 25%, para 966 milhões de dólares no trimestre, aliviando as preocupações dos investidores com uma possível desaceleração da economia chinesa devido à guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

"Tínhamos antecipado um crescimento moderado na China e no canal "retalho de viagem” a partir do trimestre anterior, algo que não aconteceu e isso contribuiu para os nossos bons resultados”, disse o CEO da empresa, Fabrizio Freda, em comunicado.

A empresa de beleza, que vende cerca de 10 das suas marcas, incluindo M.A.C e Tom Ford na plataforma de e-commerce Tmall, da Alibaba, disse que esta foi a maior contribuinte para as suas vendas online na China. As lojas pop-up nos principais aeroportos também ajudaram a atrair consumidores chineses.

As vendas na Europa, Médio Oriente e África (EMEA), região que é a maior geradora de receita da Estée Lauder, também aumentaram de 15%, para 1,63 mil milhões de dólares, devido à maior procura por marcas de luxo em lojas duty-free. As vendas de produtos de cuidados para a pele aumentaram 21% no trimestre, com forte crescimento na sua marca homónima e na La Mer. "A combinação APAC + retalho de viagem + Skincare foi um poderoso driver", comentou a analista da Jefferies, Stephanie Wissink. 

A Estée Lauder espera agora um aumento das vendas líquidas no ano fiscal de 2019 entre 7 e 8%, acima das previsões anteriores, que eram de 5 a 6%. Excluindo custos de reestruturação e outros encargos, a empresa espera um lucro por ação entre 5,15 e 5,19 dólares, ante 4,92 a 5 dólares.

No trimestre, as vendas líquidas da empresa cresceram 11%, para 3,74 mil milhões de dólares, superando a estimativa média dos analistas de 3,57 mil milhões de dólares. Excluindo itens extraordinários, a empresa faturou 1,55 dólares por ação, acima da previsão de 1,30 dólares dos analistas, de acordo com dados IBES da Refinitiv. As ações da Estée Lauder subiram 2,4% para 176 dólares, alcançando um aumento de 32% este ano.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.

PerfumesCosméticaCabeleireiroNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER